Bolsas européias terminam com ganho após índice IFO

As principais Bolsas européias tiveram altas fortes, com os mercados reagindo positivamente à pesquisa de confiança do instituto alemão IFO, à alta das ações de tecnologia ontem nos EUA e a notícias sobre fusões e aquisições. O recuo do dólar em relação ao euro beneficiou as ações de companhias exportadoras. As ações dos setores de mineração e petróleo subiram, recuperando terreno depois das quedas sofridas ontem. Em Estocolmo, as ações da indústria de caminhões Scania caíram 7,77%, depois de o executivo-chefe da Volkswagen, Bernd Pischetsrieder, dizer ao Financial Times que é inaceitável a oferta atual da alemã MAN para a aquisição da empresa sueca, da qual a VW é acionista majoritária. Em Zurique, as ações do UBS subiram 1,37%, depois de a revista Focus Magazine dizer que o banco, ao lado de Deutsche Bank e Sal Oppenheim, estudam fazer uma oferta pela empresa alemã de serviços financeiros MLP. Londres Na Bolsa de Londres, o índice FT-100 fechou em alta de 75,3 pontos, ou 1,30%, em 5.873,6 pontos. Entre as ações de empresas ligadas a commodities, os destaques foram Anglo American, que ganhou 3,98%, BHP Billiton, com alta de 4,45%, Lonmin, que avançou 3,61%, Rio Tinto, com valorização de 3,49%, Xstrata, com ganho de 3,63%, e BP, com alta de 1,33%. No setor de comércio de materiais de construção, as ações da Hanson subiram 6,18% e as da Wolseley avançaram 4,11%, em reação a informes de que a Hanson seria alvo de interesse para aquisição (por parte da mexicana Cemex, de uma joint-venture entre a Cemex e um grupo saudita ou de um consórcio baseado em Dubai). As ações da rede de supermercados William Morrison subiram 3,07%, depois de elevação de recomendação pela Lehman Brothers. As ações da British American Tobacco tiveram valorização de 0,48%, com o mercado ignorando a decisão judicial desfavorável à indústria de cigarros anunciada ontem por um tribunal norte-americano. Paris O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, fechou em alta de 73,10 pontos, ou 1,42%, em 5.219,59 pontos. As ações da siderúrgica Arcelor-Mittal subiram 2,69%, recuperando-se da queda forte de ontem. As da Alcatel avançaram 3,24% e as da STMicroelectronics ganharam 2,46%, acompanhando a recuperação das ações de tecnologia nos EUA e em outros mercados. As ações da Total subiram 2,43%, recuperando-se de quedas recentes, em reação à estabilização dos preços do petróleo. As da Vivendi registraram ganho de 1,21%, depois de a empresa confirmar que fez uma oferta de 2,5 bilhões de euros pela participação de 49% da Deutsche Telekom na operadora polonesa de telefonia celular PTC. Frankfurt A Bolsa de Frankfurt encerrou com o índice Xetra-DAX em alta de 58,97 pontos, ou 1,00%, em 5.960,63 pontos. As ações da E.On, do setor de energia elétrica, caíram 1,96%, depois de a construtora espanhola Acciona anunciar que comprou 10% da Endesa, que a empresa alemã está tentando adquirir. No setor financeiro, as ações da MLP subiram 2,48%, em reação a informes de interesse em aquisição da empresa. No setor de tecnologia, as ações da Infineon subiram 2,74% e as da SAP avançaram 2,21%. As da ThyssenKrupp tiveram valorização de 2,48% e as da Siemens registraram ganho de 2,28%, recuperando terreno depois das quedas que se seguiram ao noticiário sobre o acidente, no fim de semana, com um trem experimental desenvolvido pelas duas empresas. As ações da Deutsche Telekom subiram 0,24%, em meio ao noticiário sobre a polonesa PTC. As da MAN avançaram 1,36% e as da Volkswagen ganharam 0,95%, em reação ao noticiário sobre a Scania. Milão Na Bolsa de Milão, o índice S&P-Mib terminou o dia com valorização de 336 pontos, ou 0,89%, em 38.216 pontos. As ações da STMicroelectronics, do setor de tecnologia, subiram 2,70%; as da siderúrgica Tenaris avançaram 3,15%, recuperando-se de quedas recentes. As ações dos bancos voltaram a subir, refletindo a expectativa de mais consolidação no setor (Unicredito Italiano registrou alta de 1,03% e Popolare Milano teve ganho de 1%). Madri O índice Ibex-35, da Bolsa de Madri, fechou com valorização de 224,10 pontos, ou 1,81%, em 12.617,40 pontos, nível mais alto dos últimos seis anos. As ações da Endesa subiram 10,54%, em reação ao anúncio de que a Acciona comprou 10% da empresa; as da Acciona avançaram 5,06%. Outros destaques no setor de energia foram Iberdrola, que registrou ganho de 2,87%, Gas Natural, que disparou 5,81%, e Gamesa, que avançou 5,60%, devido à expectativa de consolidação no setor. Lisboa Na Bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 encerrou o dia em alta de 21,25 pontos, ou 0,21%, em 10.092,83 pontos. As ações da Energias de Portugal subiram 1,58%, em reação ao noticiário sobre fusões e aquisições no setor. As da Brisa avançaram 0,61%, depois de recomendação da Exane BNP. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.