Bolsas européias terminam em alta com dado dos EUA

As principais bolsas européias fecharam em alta e acumularam resultados positivos na semana, após a divulgação dos dados do mercado de trabalho nos Estados Unidos, conhecido por payroll. Segundo o Departamento do Trabalho, o número de vagas criadas em fevereiro foi de 97 mil e a taxa de desemprego caiu de 4,6% para 4,5%. As Bolsas na Inglaterra, Alemanha e França estavam em queda antes da divulgação dos dados. O setor farmacêutico ficou sob pressão após o Goldman Sachs rebaixar a recomendação do setor de atraente para neutra citando um cenário regulatório mais severo, a contínua produtividade de pesquisa e desenvolvimento e o baixo crescimento nos lucros. As ações da GlaxoSmithKline recuaram 1% e as da Novartis perderam 2,1%. No entanto, o Goldman Sachs elevou a recomendação da Sanofi-Aventis de neutra para compra e as ações da companhia terminaram em alta de 0,38%. Londres Na Bolsa de Londres, o índice FTSE-100 encerrou em alta de 17,5 pontos ou 0,28%, em 6.245,2 pontos. Na semana, o FTSE acumulou alta de 2,11%. As ações da rede de farmácias Alliance Boots dispararam 14% após anunciar que recebeu uma oferta do grupo norte-americano de private equity Kohlberg Kravis Roberts (KKR), em conjunto com o presidente da Boots, Stefano Pessina. As três supermercadistas negociadas na Bolsa - Morrison Supermarkets, J Sainsbury e Tesco - encerraram com ganho, estimuladas com a notícia. As ações da Morrison subiram 4,2%, as da Tesco +1,7% e da Sainsbury avançaram 1,4%. Paris O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, avançou 13,58 pontos ou 0,25%, em 5.537,84 pontos. Na semana, o CAC acumulou alta de 2,09%. As ações do Carrefour subiram 2,7% após as quedas dos últimos pregões. As da EADS, controladora da Airbus, recuaram 4,6% em reação aos comentários da companhia de que a Airbus deve registrar uma queda "substancial" nos lucros neste ano, principalmente por causa do programa de reestruturação da companhia. Frankfurt Na Bolsa de Frankfurt, o índice Xetra-DAX fechou com elevação de 3,29 pontos ou 0,05%, em 6.716,52 pontos. Na semana, o DAX acumulou alta de 1,71%. Destaque para as ações da Volkswagen, que subiram 3,1%, atingindo o melhor nível em dez anos após elevar a projeção de crescimento dos lucros para 2008 para 5,1 bilhões de euros (US$ 6,7 bilhões). Madri O índice Ibex-35, da Bolsa de Madri, subiu 63,20 pontos ou 0,45%, em 14.257,2 pontos. Na semana, o Ibex acumulou alta de 2,11%. As ações da Telefónica subiram 0,3% após o anúncio que irá vender a participação na companhia de produção para televisão holandesa Endemol. Lisboa Na Bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 fechou em queda de 2,09 pontos ou -0,02%, em 11.609,44 pontos. Na semana, o PSI acumulou alta de 0,08%. As ações da Portugal Telecom subiram 1,4% após a elevação do preço-alvo pelo UBS. Entre as quedas, as ações do Banco Comercial Português e as da Energias de Portugal recuaram cada uma 0,7%, afetadas por uma recomendação de venda pelo Goldman Sachs. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.