Bolsas européias terminam em direções divergentes

As ações das mineradoras e do setor de petróleo subiram na Europa pelo segundo dia consecutivo, recuperando terreno depois das quedas recentes; as do setor elétrico caíram, devolvendo parte dos ganhos recentes. As do setor automotivo reagiram a declarações feitas por dirigentes das montadoras durante o Salão do Automóvel de Paris. Londres Na Bolsa de Londres, o índice FT-100 fechou em alta de 41,2 pontos, ou 0,69%, em 5.971,3 pontos. Operadores disseram que as ações das empresas exportadoras subiram, em reação ao recuo da libra frente ao dólar (atribuído a uma revisão para baixo nas projeções de inflação no Reino Unido). As ações das mineradoras e do setor de petróleo recuperaram terreno (Anglo American subiu 2,16%, Antofagasta teve ganho de 1,62%, BHP Billiton registrou valorização de 0,96%, Rio Tinto avançou 1,80%, Xstrata teve alta de 2,32%, BP ganhou 1,38%, Shell subiu 1,44%). No setor de serviços financeiros, as ações da Royal & Sun Alliance subiram 4,33%, depois de a empresa anunciar que vai vender sua unidade norte-americana. Paris O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, encerrou em alta de 6,91 pontos, ou 0,13%, em 5.250,01 pontos, nível mais alto desde 11 de maio. A alta foi liderada pelas ações da STMicroelectronics, que subiram 3,07% em reação a comentários dos analistas da Merrill Lynch. As da Total avançaram 1,46%, em reação à recuperação dos preços do petróleo. As ações do banco Societé Générale caíram 1,33%, depois de a instituição anunciar uma elevação de capital de 2,4 bilhões de euros e a duplicação de sua participação no Rosbank, da Rússia. As da Renault subiram 0,84%, depois de o executivo-chefe da General Motors, Rick Wagoner, dizer durante o Salão do Automóvel de Paris que as conversações para uma possível aliança vão se estender para além do prazo inicialmente previsto. As ações da Technip, do setor de petróleo e gás, subiram 5,19%, em reação ao anúncio da aposentadoria de seu chairman e executivo-chefe, Daniel Valot. Segundo operadores, as ações da Havas, que divulgaria resultados hoje depois do fechamento, deverão estar em foco amanhã. Frankfurt A Bolsa de Frankfurt fechou com o índice Xetra-DAX em baixa de 0,55 ponto, ou 0,01%, em 5.989,16 pontos. Um operador disse que o noticiário sobre fusões e aquisições esteve no centro das atenções do mercado hoje. Outro observou que o comportamento do mercado norte-americano deverá determinar se o DAX vai ou não ultrapassar a marca dos 6 mil pontos nos próximos dias; ele vê nível de suporte em 5.956 pontos e de resistência em 6.030 pontos. As ações da Infineon, do setor de semicondutores, recuaram 5,56%, depois de uma de suas clientes, a BenQ, de Taiwan, anunciar que sua subsidiária na Alemanha pedirá concordata nos próximos dias. No setor automotivo, as ações da Volkswagen perderam 0,07%, depois de terem operado boa parte do pregão em alta, depois de a empresa negar que esteja interessada em comprar a fabricante de caminhões MAN. As ações da MAN subiram 3,81%, em meio a especulações de que haveria ofertas para a aquisição da empresa (em Estocolmo, as ações da Scania, que a MAN tentou comprar recentemente, subiram 1,3%). Milão Na Bolsa de Milão, o índice S&P-Mib terminou o dia com valorização de 99 pontos, ou 0,26%, em 38,428 pontos. As ações do setor de energia subiram em reação à recuperação dos preços do petróleo (ENI obteve ganho de 1,39%, Saipem registrou alta de 2,41%). As ações da Telecom Italia subiram 1,10%, com a diminuição dos temores quanto à dívida da empresa. As da STMicroelectronics avançaram 3,24%. Madri O índice Ibex-35, da Bolsa de Madri, fechou em queda de 19,80 pontos, ou 0,15%, em 12.930,20 pontos. As ações do setor de energia elétrica caíram, devido à realização de lucros, depois das fortes altas recentes. As da Iberdrola caíram 4,35%, depois de a construtora ACS não conseguir comprar 10% da empresa. As da Endesa recuaram 2,57%. As da Fadesa, do setor imobiliário, subiram 18,75%, em reação a uma oferta de aquisição feita pela Martinsa; as da Sacyr Vallehermoso, do mesmo setor, avançaram 8,82%. Lisboa Na Bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 fechou em alta de 41,60 pontos, ou 0,41%, em 10.282,65 pontos. As ações da SonaeCom subiram 5,60% e as da Portugal Telecom avançaram 2,49%, depois do anúncio da aprovação condicional das autoridades antitruste à fusão entre as duas empresas. As da Energias de Portugal recuaram 0,88%, devido à realização de lucros. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.