Bolsas européias terminam o dia com ganho modesto

As principais Bolsas européias fecharam com altas modestas, mas as Bolsas da Rússia (-6,4%) e da Noruega (-1,5%) sentiram o impacto da queda forte do petróleo. Entre as altas, destacaram-se as ações do setor de construção. Londres Na Bolsa de Londres, o índice FT-100 fechou em alta de 1,90 ponto, ou 0,03%, em 6.196,10 pontos. Os papéis das petroleiras recuaram, com as ações da BP caindo 3,08% e as da Cairn Energy perdendo 2,55%. A gigante BP anunciou uma queda na produção no quarto trimestre em relação a 2005, reduzindo os lucros em suas operações de refino. A melhoria nas recomendações dos papéis de bancos e do setor bancário e do provedor de televisão por satélite British Sky Broadcasting ajudaram o índice FT-100 a fechar no terreno positivo. O Credit Suisse elevou a recomendação para os papéis do Lloyds TSB (que subiu 0,96%) e HBOS (que avançou 2,92%). Já o Morgan Stanley aumentou sua recomendação para a British Sky Broadcasting de neutra para overweight (acima da média do mercado), e os papéis da empresa dispararam 4,1%. Paris O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, encerrou com ganho de 14,44 pontos, ou 0,26%, em 5.533,03 pontos. Os ganhos foram liderados pelo setor de construção, com os papéis da Saint Gobain subindo 4,7%. Outros destaques de alta incluem as ações da Vivendi, que subiram 2,8%, e as da France Telecom, que avançaram 2,7%. Já os papéis da Alstom lideraram as quedas, recuando 1,4% com a realização de lucros depois de fortes ganhos. Frankfurt Na Bolsa de Frankfurt, o índice Xetra-DAX terminou o dia com valorização de 6,78 pontos, ou 0,10%, em 6.614,37 pontos. Segundo um operador, o índice deve alcançar os 6.700 pontos no médio prazo. Os papéis da SAP recuaram 0,6% devido aos rumores de um possível alerta sobre lucros. Milão Na Bolsa de Milão, o índice S&P-Mib fechou com acréscimo de 39 pontos, ou 0,09%, em 4.1566 pontos. Os destaques ficaram por conta dos papéis da Alitalia, que subiram 1,5%, e da Italcementi, que avançaram 2,6%, com a queda dos contratos futuros do petróleo. Madri O índice Ibex-35, da Bolsa de Madri, fechou em queda de 10,8 pontos, ou 0,08%, em 1.4311,5 pontos. Os papéis da Repsol recuaram 1,9% depois do anúncio dos planos da Venezuela de nacionalizar os setores de energia e telecomunicações. Entre as altas, figuraram as ações da NH Hoteles, que avançaram 2,5%, estimuladas por uma reportagem noticiando que uma cadeia hoteleira francesa estaria interessada na NH. O mercado ficou focado nos papéis do Banesto, que tiveram alta de 1,4% com as expectativas em torno dos resultados de 2006 do banco, que serão anunciados amanhã antes da abertura. Lisboa A Bolsa de Lisboa encerrou o dia com o índice PSI-20 em alta de 41,8 pontos, ou 0,37%, em 11.351,0 pontos. Os destaques das altas foram os papéis da Portugal Telecom, que avançaram 0,4%, e da SonaeCom, com aumento de 2,1%, depois da notícia de que a oferta de compra deve ocorrer nesta semana. Os papéis da Energias de Portugal subiram 1,04% e os da Jerônimo Martins avançaram 0,17% depois de a Lisbon Brokers aumentar o preço-alvo para as duas ações. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.