Bolsas européias terminam o dia quase estáveis

As principais bolsas européias fecharam em níveis próximos dos de ontem, em dia marcado pela incerteza quanto à direção da política monetária nos EUA, de expectativa quanto aos informes de resultados das empresas no terceiro trimestre e de preocupações com questões geopolíticas, em especial a Coréia do Norte. Em Zurique, as ações da Roche subiram 0,59%, em reação ao informe de resultados de sua subsidiária norte-americana, a Genentech; em Estocolmo, as ações da Ericsson avançaram 4,58%, depois da divulgação dos resultados da Sony Ericsson. Londres Na Bolsa de Londres, o índice FT-100 fechou em alta de 0,8 ponto, ou 0,01%, em 6.073,5 pontos. As ações das mineradoras recuaram, em reação ao informe de resultados da norte-americana Alcoa (Anglo American perdeu 0,47% e Rio Tinto recuou 0,62%). As da siderúrgica Corus caíram 0,21%, em meio a informes de que a Tata Steel, sua potencial compradora, não pediu uma reunião com o primeiro-ministro britânico, Tony Blair, para discutir sua possível oferta. As ações da Carphone Warehouse subiram 8,02%, depois de a empresa anunciar um acordo para a compra das operações de acesso à internet da AOL Time Warner no Reino Unido por 370 milhões de libras. As ações da fabricante de roupas de luxo Burberry avançaram 8,18%, em reação a seu informe de vendas. No setor de mídia, as ações da BSkyB subiram 1,64%. Paris O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, encerrou com ganho de 3,40 pontos, ou 0,06%, em 5.313,19 pontos. As ações do Crédit Agricole caíram 5,07%, em reação a rebaixamento de recomendação pelo UBS, que vê riscos na estratégia de expansão do banco. As ações da indústria de celulares Safram recuaram 1,22%, depois de a empresa divulgar um informe de vendas. As da EADS, do setor de tecnologia aeroespacial e militar, subiram 0,62%, em reação às mudanças no comando da divisão Airbus. Frankfurt A Bolsa de Frankfurt terminou o dia com o índice Xetra-DAX em alta de 1,74 ponto, ou 0,03%, em 6.119,45 pontos. Um operador disse que o mercado mostrou cautela depois da divulgação do informe de resultados da Alcoa. As ações da Deutsche Telekom subiram 2,57%, em reação ao informe de que a empresa vendeu parte de sua subsidiária Vivento. As da Bayer recuaram 0,27%, depois do alerta de queda nos lucros da norte-americana Monsanto e do anúncio de que a empresa vai fechar sua unidade de isocianato de difenilmetileno em New Martinsville (Virgínia Ocidental). Milão Na Bolsa de Milão, o índice S&P-Mib fechou em alta de 166 pontos, ou 0,42%, em 39.849 pontos. As ações da Telecom Italia subiram 4,33%. No setor bancário, as ações da Banca Intesa subiram 1,52% e as do San Paolo IMI avançaram 1,51%, com a expectativa de que a fusão entre as duas instituições seja confirmada amanhã. No setor de tecnologia, as ações da STMicroelectronics registraram valorização de 2,12%. As ações da Alitalia caíram 2,29%, devolvendo parte dos ganhos recentes. Madri O índice Ibex-35, da Bolsa de Madri, encerrou com acréscimo de 26,40 pontos, ou 0,20%, em 13.260,90 pontos (nível recorde pelo segundo dia consecutivo). Entre os destaques do pregão estavam as ações do setor de energia (Repsol teve ganho de 3,49% e Gas Natural avançou 1,18%). As da Sacyr Vallehermoso, do setor imobiliário, subiram 5,23%. As do Banco Bilbao Vizcaya Argentaria (BBVA) recuaram 0,48%, depois de o Santander-Central Hispano (BSCH) negar informes de que estaria interessado em uma fusão; as ações do BSCH caíram 0,76%. A Bolsa de Madri vai operar amanhã, apesar de um feriado espanhol; os volumes deverão ser muito reduzidos. Lisboa A Bolsa de Lisboa fechou com o índice PSI-20 em queda de 40,15 pontos, ou 0,04%, em 10.427,72 pontos. Operadores disseram que os informes de resultados do terceiro trimestre já estão no centro das atenções dos investidores. As ações da Portugal Telecom recuaram 0,10%, em reação ao pedido da SonaeCom para reduzir sua oferta de aquisição. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.