Bolsas fecham em alta na Europa com juro estável

As ações das principais Bolsas européias fecharam em alta, em direção às máximas dos seis últimos anos, depois de o Banco Central Europeu (BCE) ter mantido as taxas de juros inalteradas em 3,5% ao ano e indicado que a próxima alta pode ser adiada no mínimo até março. A surpreendente elevação de 0,25 ponto porcentual na taxa de juros para 5,25% ao ano pelo Banco da Inglaterra limitou os ganhos em Londres. Londres Na Bolsa de Londres, o índice FT-100 fechou em alta de 69,40 pontos, ou 1,13%, em 6.230,10 pontos. O anúncio da alta de juros afetou a libra esterlina, que subiu 0,6% para US$ 1,9434. As ações dos bancos como o HBOS (-0,95%) e o Bradford & Bingley (-0,11%) caíram com a decisão, uma vez que os investidores temem uma redução na concessão de hipotecas e um possível aumento da inadimplência. As ações da Persimmon, a maior construtora de casas na Grã-Bretanha, recuaram 1,02%. Os papéis das mineradoras ajudaram a segurar o mercado, estimuladas pelos ganhos nos preços do cobre e do ouro. As ações da BHP Billiton subiram 4,91%, e das da Rio Tinto avançaram 3,92%. Paris O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, encerrou com ganho de 107,85 pontos, ou 1,96%, em 5.609,80 pontos. Os papéis do grupo Accor lideraram os ganhos, com alta de 4,7% com uma melhoria na recomendação dos analistas. As ações da Suez e da Gaz de France subiram com a persistência dos rumores de que a empresa Artemis irá fazer uma oferta pela Suez, cuja divisão de energia seria vendida para a GdF. As ações da Suez avançaram 3,9%, e as da GdF ganharam 3,2%. Frankfurt Na Bolsa de Frankfurt, o índice Xetra-DAX terminou o dia com valorização de 120,74 pontos, ou 1,84%, em 6.687,30 pontos. As ações da Volkswagen subiram 0,3% com as notícias de que o presidente da marca Wolfgang Bernhard irá se demitir. Outro destaque ficou por conta dos papéis da fabricante de pneus Continental, que avançaram 2,1% depois de uma apresentação da empresa ter sido bem-recebida em Detroit, afirmaram operadores. Madri O índice Ibex-35, da Bolsa de Madri, registrou ganho de 212,70 pontos, ou 1,51%, em 14.328,80 pontos. Os destaques da alta foram os papéis da Endesa (1,8%) e da Acciona (2,8%), depois de a E.On ter superado obstáculos legais para sua oferta pela Endesa. As ações da Iberia avançaram 2,1% com a queda dos preços do petróleo. Lisboa Na Bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 teve acréscimo de 93,50 pontos, ou 0,82%, em 11.488,80 pontos. Os destaques continuam sendo as ações da SonaeCom, que subiram 2,8%, e da Portugal Telecom, que avançaram 1,3%, com a iminência de a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários local dar luz verde para a compra da empresa, segundo fontes portuguesas. Os papéis da Sonae também tiveram alta de 1,2%, liderando a liquidez pela segunda sessão consecutiva, com 26 milhões de ações negociadas. As ações da Energias de Portugal subiram 2,6% e as da Galp Energia avançaram 2,2%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.