Reuters
Reuters

Bolsas fecham em alta na Europa em meio à crise na Grécia

Maior parte dos pregões europeus encerram otimistas seus trabalhos nesta quinta-feira, 19

O Estado de S. Paulo

19 Fevereiro 2015 | 15h52

As negociações sobre o programa de resgate financeiro da Grécia continuaram a ditar o tom das bolsas europeias nesta quinta-feira. Após passarem boa parte do dia em terreno negativo, a maioria dos mercados terminou a sessão em alta com investidores otimistas com o resultado da reunião de amanhã.

"A zona do euro gosta de situações dramáticas e acordos fechados no último minuto. Vamos ter uma nova reunião amanhã e acreditamos que o acordo será fechado", disse Sebastien Galy, estrategista da Société Générale.

Em Atenas, as ações ficaram brevemente em terreno negativo após a Alemanha rejeitar a proposta grega de extensão do atual programa de empréstimo. Ainda assim, o índice ASE fechou em alta de 1,06%, aos 856,50 pontos, ajudado pelas ações dos bancos gregos, que subiram após o Banco Central Europeu aprovar, ontem, uma linha de crédito de 68,3 bilhões de euros para bancos gregos.

Em Frankfurt, o índice DAX fechou pela primeira vez acima dos 11 mil pontos após tocar a maior alta da sua história durante a sessão. A bolsa fechou com alta de 0,37%, aos 11.001,94 pontos, ajudada pelas ações da Adidas, que subiram 4,55% após a divulgação de que a empresa procura um novo CEO, e pelos papeis da Deutsche Boerse, que avançaram 1,30% depois da divulgação dos resultados do quarto trimestre.

Em Londres, o índice FTSE 100 terminou em baixa de 0,13%, influenciado pela decisão alemã de endurecer as negociações com a Grécia, assim como os preços de petróleo, que caíram pelo segundo dia seguido. O destaque negativo ficou com as ações da Centrica, que perderam 7,33% após a divulgação de um balanço ruim do último trimestre.

O índice CAC-40, da bolsa de Paris, fechou em alta de 0,71%, aos 4.833,28 pontos, com destaque para as ações da Capgemini, que subiram 4,86% após divulgar que as receitas crescerão 5% este ano por causa dos negócios nos Estados Unidos.

Em Milão, o índice FTSE-Mib fechou em alta de 0,60%, aos 1.789,98 pontos; em Madri, o índice IBEX-35 avançou 0,97%, aos 10.910,40 pontos, e em Lisboa, o índice PSI-20 recuou 0,57% e fechou o dia aos 2.408,03 pontos. (Fonte: Dow Jones Newswires.)

Mais conteúdo sobre:
bolsa, europa, grecia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.