Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Bônus de emergentes sobem com maior apetite dos investidores por risco

Desempenho foi positivo apesar da oscilação das bolsas de NY

Álvaro Campos, da Agência Estado,

18 de agosto de 2010 | 19h14

Os preços dos títulos da dívida dos países emergentes subiram pelo segundo dia consecutivo. Os investidores continuaram a colocar dinheiro em ativos de maior retorno. Os bônus dos governos de países em desenvolvimento tiveram um bom desempenho, mesmo com as bolsas norte-americanas oscilando durante a sessão.

 

"As pessoas ainda estão procurando por yields mais altos", disse um trader em Nova York. Segundo ele, o volume de negócios foi muito pequeno hoje, o que normalmente acontece durante os últimos meses do verão. Os bônus dos países emergentes estão atraindo um amplo interesse dos investidores, num momento em que os títulos dos países desenvolvidos estão oferecendo yields muito baixos.

 

O prêmio de risco do Emerging Market Bond Index Global (Embig), do JPMorgan, diminuiu 7 pontos-base, para 294 pontos-base sobre os Treasuries; o índice ganhou 0,44% em termos de preço. Também pela segunda sessão consecutiva, os bônus da Venezuela tiveram uma alta forte, com seu spread sobre os Treasuries caindo 45 pontos-base, para 1.105 pontos-base. O índice do país ganhou 2,13%.

 

Em nota enviada a seus clientes, o estrategista Ben Ramsey, do JPMorgan, recomendou que os investidores adotem uma posição overweight (acima da média do mercado) para os bônus da Venezuela, indicando que eles adquiram o novo bônus Global 2022, emitido na semana passada. Eles "são atraentes demais para ser ignorados", disse Ramsey, apontando que "com um yield de 16,1%, o Global 2022 tem um retorno maior" do que os títulos que compõem o Embig, índice referencial para a dívida soberana dos países em desenvolvimento. Os bônus ainda não foram acrescentados ao índice, mas outros títulos existentes da Venezuela que fazem parte do Embig, estão agora projetando um yield de 13,87%.

 

Outros componentes do Embig tiveram pequenos ganhos hoje. Os bônus da Malásia subiram 1,16% em termos de preço, depois de o banco central do país anunciar um afrouxamento das regras para o mercado de câmbio, visando reforçar a competitividade do país. O governo também disse que a economia da Malásia cresceu 8,9% no segundo trimestre, em comparação com o mesmo período do ano passado. O dado ficou acima da expectativa dos analistas, que era de 8,4%, mas mostrou uma leve desaceleração em relação ao crescimento de 10,1% do primeiro trimestre.

 

Ainda no campo econômico, economistas ouvidos pela Dow Jones preveem que o Banco do México manterá a taxa básica de juros do país inalterada em 4,5% na reunião de sexta-feira. Entretanto, a autoridade monetária deverá prestar mais atenção nos riscos de desaceleração no crescimento econômico, após um desempenho robusto no primeiro semestre. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bônusemergentesrisco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.