Bovespa abre com ganho e atinge recorde de pontos

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) começou o dia com ganho e, poucos instantes após a abertura, atingiu novo recorde de pontuação, ao 45.507 pontos. Às 11h22, a Bovespa tinha alta de 0,87%, aos 45.590 pontos. A quarta-feira promete ser agitada na bolsa, já que hoje é dia de vencimento de opções sobre o principal índice da Bovespa, o Ibovespa, e de contratos de índice futuro. A briga já foi feia ontem, com os comprados levando a melhor, e o movimento de levar o índice aos 45 mil pontos foi favorecido pela alta das bolsas norte-americanas, pela queda do risco Brasil para recorde de baixa (177 pontos), pela forte valorização das ações da Companhia Vale do Rio Doce e valorização dos papéis da Petrobras, com ajuda das commodities. Mas hoje o jogo recomeça, há volumes fortes envolvidos, grandes bancos estrangeiros nas duas pontas e o presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), Ben Bernanke, fala a partir das 13 horas (de Brasília) no Senado norte-americano. Em que pese o fato de as expectativas nos mercados serem de manutenção do tom do Fed nas suas últimas manifestações - sem mudar expectativas de manutenção dos juros por mais algum tempo - qualquer surpresa pode aguçar os ânimos e ser potencializada na Bovespa pelo jogo dos vencimentos. A disputa continua girando em torno dos 45 mil pontos do índice. Como os ajustes para formação de preços para a liquidação dos contratos acontecem no período da tarde, é possível que comprados e vendidos economizem munição durante a manhã, deixando o pregão um tanto travado. Os índices futuros nas bolsas em Nova York ajudavam, operando no terreno positivo. E o risco Brasil batia mais um recorde de baixa, a 176 pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.