Bovespa abre com ganho, mas oscilação deve continuar

A volatilidade nos negócios na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) deve prosseguir hoje, que começou com a divulgação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de dezembro (0,48%) e da taxa acumulada em 2006, (3,14%). Mas o dado que pode mexer com as expectativas dos investidores é o de vendas no varejo em dezembro nos Estados Unidos, que sai às 11h30. Até lá, a Bovespa não deve ter ânimo para sustentar uma recuperação forte. O índice á vista, o Ibovespa, abriu em alta e subia 0,45%, aos 42.863 pontos, às 11h08 Porém o fato de ser véspera do vencimento de opções sobre ações, previsto para segunda-feira, pode influenciar alguma movimentação mais acentuada nos papéis de Petrobras, que estão sendo conduzidas pelo comportamento dos preços do petróleo. Mais cedo o barril do petróleo chegou a avançar mais de 1% no exterior, num movimento de recuperação técnica e espelhando também a expectativa de temperaturas mais baixas no Nordeste dos Estados Unidos neste fim de semana, depois de ter fechado ontem abaixo de US$ 52. Caso seja mantida essa elevação no preço do petróleo, pode estimular uma disputa em torno da opção de Petrobras de R$ 46,00 (considerando o dividendo de R$ 1,30). Ontem, as ações PN (preferenciais) Petrobras recuaram 0,09% e as ON (ordinárias) subiram 0,30%. Em Wall Street, os índices futuros de ações operam com viés levemente negativo. O Nasdaq cedia 0,07% e o S&P 500 recuava 0,06%, pressionados pela queda de mais de 6% das ações da Advanced Micro Devices, após a empresa ter alertado que o lucro e as vendas do quarto trimestre não vão crescer no ritmo projetado por analistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.