Bovespa abre em alta apesar de perdas no exterior

Às 10h37 (horário de Brasília), o Ibovespa avançava 0,39%, para 64.512,19  pontos

Olívia Bulla, da Agência Estado,

31 de agosto de 2010 | 10h15

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) abriu o dia em alta, apesar dos mercados de ações ao redor do mundo registrarem perdas. Hoje, os gestores de carteiras podem tentar obter algum ganho extra em suas carteiras antes de o mês terminar, mas o sinal negativo vindo do exterior pode novamente inibir a caça por pechinchas. A nova carteira teórica do índice Bovespa (Ibovespa), que passará a valer amanhã, terá três novidades, o que pode levar a ajustes. Às 10h37 (horário de Brasília), o Ibovespa avançava 0,39%, para 64.512,19  pontos.

Divulgada hoje, a carteira do Ibovespa traz como principal novidade a entrada das ações ordinárias da Marfrig no índice. A prévia divulgada pela Bolsa também confirma a entrada das units (ativos compostos por mais de uma classe de ações) do Santander e dos papéis ON da incorporadora Brookfield. Dessa forma, o número de ações listadas no Ibovespa subirá de 65 para 68, caso a prévia seja confirmada até o fim do dia.

Assim como na prévia anterior, as ações PNA da Vale aparecem como as de maior peso no índice, com participação de 10,756%, à frente de Petrobrás PN, que fica com 9,770%. A estatal petrolífera segue travada à espera da definição do preço do barril do petróleo que será cedido onerosamente pela União, dentro do processo de capitalização da companhia.

No entanto, quem deve ditar o ritmo dos negócios hoje é o exterior. Na agenda do dia, às 10h45 o ISM divulga o índice de atividade das empresas (gerentes de compras) de Chicago em agosto. Em seguida, às 11 horas, o Conference Board publica o índice de confiança do consumidor em agosto. À tarde, às 15 horas, as atenções se voltam para a divulgação da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), ocorrida em 10 de agosto.

Tudo o que sabemos sobre:
açõesBovespaPetrobrásVale

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.