Bovespa abre em alta e espera dado de inflação nos EUA

O mercado de ações dá continuidade hoje ao fechamento positivo da véspera, que só não foi mais expressivo por causa de Petrobras, cujos papéis permanecem sendo afetados pela queda nos preços do petróleo. Na abertura, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) começou em alta e, às 11h14, subia 0,94%, aos 43.135 pontos. Após o índice de preços ao produtor de ontem salgado, os investidores querem saber se está havendo repasse de preços para o consumo. Também estão previstas as divulgações do número de construções de residências iniciadas em dezembro e dos pedidos de auxílio-desemprego semanal. No início da tarde, o presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Ben Bernanke, presta depoimento no Comitê de orçamento do Senado, em Washington. Os índice futuros de ações norte-americanos estão oscilando, à espera da divulgação dos dados e do discurso de Bernanke. Na Europa, as bolsas estão em alta moderada, influenciadas por notícias corporativas favoráveis e pela alta das ações das petrolíferas e mineradoras. O petróleo opera em leve baixa em Nova York e em alta moderada em Londres, e a expectativa é de que os preços fiquem contidos até a divulgação, às 13h30, dos dados semanais de estoques de petróleo e derivados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.