Bovespa abre em alta e supera os 38 mil pontos

A Bolsa de Valores de São Paulo abriu o pregão de hoje em alta e logo nos primeiros minutos superou a marca dos 38 mil pontos. Às 10h24, o índice Ibovespa à vista avançava 0,31% a 37.864 pontos, depois de ter alcançado a máxima de +0,75% (38.032 pontos). De maneira geral, o ambiente, tanto externo quanto interno, é bastante positivo para o mercado de ações brasileiro. Tudo indica que as ações de Petrobras devem continuar reagindo bem à recuperação de preços no mercado de petróleo, cujo barril é negociado acima de US$ 60 esta manhã na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), reagindo a informações de representantes da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) de que o grupo pretende reduzir o nível de sua produção em 1 milhão de barris por dia. Ontem, as ações da estatal subiram mais de 3%, também por causa da confirmação da descoberta de óleo leve na Bacia de Santos. No mercado acionário norte-americano, o clima segue favorável, ante a percepção de que a economia dos EUA caminha para uma desaceleração suave, sentimento que foi reforçado ontem pelas declarações do presidente do Fed (banco central americano), Ben Bernanke. Depois de o índice Dow Jones da Bolsa de Nova York ter renovado ontem o recorde histórico, os índices futuros de ações nesta quinta-feira operam em leve alta. Aqui, os investidores avaliam os dados da produção industrial de agosto, que reforçam os sinais de discreta recuperação do ritmo da atividade fabril", segundo os técnicos do IBGE. A produção cresceu 0,7% em agosto, ante julho. O dado deve reforçar a expectativa de corte de 0,50 ponto porcentual da taxa Selic (juro básico da economia) na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, em 17 e 18 de outubro.

Agencia Estado,

05 de outubro de 2006 | 10h25

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.