Bovespa abre em alta; melhora está condicionada a NY

Após realizar lucros ontem, a Bolsa de Valores de São Paulo ensaia uma abertura em alta no último dia de outubro. Às 10h05, o Ibovespa à vista valorizava 0,32% a 39.026 pontos. Mas a manutenção desse sinal positivo está condicionada à evolução do preço do petróleo e das commodities metálicas, que na véspera pressionaram os principais papéis do Índice, e das bolsas em Wall Street. O principal evento desta manhã deve ser a audiência pública do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, em sessão conjunta do Congresso Nacional, a partir das 10 horas. Os analistas não esperam surpresa dessa apresentação de Meirelles. A expectativa é que ele repita o discurso habitual, de que não haverá mudanças na condução da política econômica, mas por conta das especulações sobre possíveis mudanças na equipe econômica, a fala de Meirelles ganha destaque. Ontem, o presidente Lula desautorizou o ministro Tarso Genro (Relações Institucionais) e reafirmou que manterá uma política fiscal responsável no segundo mandato e as metas de inflação. O barril do petróleo está em baixa esta manhã em Londres e Nova York e, segundo operadores, os preços devem continuar pressionados pelos mesmos fatores que provocaram pesadas vendas na segunda-feira, incluindo previsões de temperatura amena nos EUA no início de novembro, de aumento nas reservas norte-americanas e retomada das dúvidas quanto à capacidade de corte na produção da Opep. Já os futuros das bolsas em Nova York operam com pouca vitalidade. O Nasdaq futuro subia 0,19% e o S&P avançava 0,19%. O balanço do banco Itaú, divulgado hoje cedo, deve ter efeito pontual nos negócios. O segundo maior banco privado do País registrou lucro de R$ 71 milhões no terceiro trimestre, já descontado o ágio referente à compra das operações do BankBoston no País. O resultado representa uma queda de 94,75% ante lucro de R$ 1,352 bilhão do mesmo período de 2005. Ontem à noite, a Gol anunciou lucro líquido de R$ 232,232 milhões no terceiro trimestre, quase o dobro (99% maior) do que o registrado em igual período do ano passado, de acordo com os padrões contábeis brasileiros. Após o fechamento hoje, sai o resultado trimestral da Brasil Telecom. Analistas estimam lucro médio de R$ 52,4 milhões entre julho e setembro, comparado a um prejuízo de R$ 25,1 milhões em igual período do ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.