Bovespa abre em baixa de 0,09%, aos 41.943 pontos

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) abriu em baixa de 0,09% nesta quarta-feira, com 41.943 pontos. O mercado começa o dia pendendo para uma realização de lucros na largada, depois de ter superado ontem a marca de 42 mil pontos e fechado em 41.979 pontos. Esse patamar representou um novo recorde, com o segundo maior volume financeiro da história (R$ 3,443 bilhões), sem considerar os dias vencimentos de opções. Mas a queda sinalizada pelo Ibovespa futuro é marginal, de -0,17%, sugerindo que a Bolsa pode continuar surpreendendo positivamente, especialmente se o fluxo financeiro se mantiver vigoroso. Não é esperada variações significativas do Índice Bovespa pelo menos até as 15h15, quando sai a decisão do Federal Reserve (banco central dos EUA) sobre a taxa básica de juro e o respectivo comunicado. O mercado já precificou elevação de 0,25 ponto percentual, para 5% ao ano a taxa de juro nos EUA. A dúvida fica por conta da nota do Fed, que se trouxer alguma sinalização de que os juros norte-americanos vão continuar subindo por mais tempo pode estressar os investidores. Outro evento que vai concentrar as atenções - para muitos especialistas até mais que o comitê de mercado aberto do Fed - é a reunião do Fed, mas o comunicado dos Tesouro dos EUA sobre a política de câmbio internacional, que poderá citar a China como manipulador de mercado. O secretário do Tesouro, John Snow, vai comentar o relatório às 17h30. A agenda nos EUA prevê ainda a divulgação dos estoques de petróleo e derivados na última semana às 11h30. As bolsas em Nova York estão retraídas à espera do Fed, influenciadas pelas previsões ruins da Cisco Systems, que divulgou ontem à noite balanço dentro do previsto. Há pouco, o Nasdaq futuro recuava 0,26% e o S&P 500 cedia 0,09%. Aqui, o dia é quente em divulgações de balanços. Ao todos estão previstos 11 balanços para esta quarta-feira, entre os quais se destacam Vale do Rio Doce e Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). Para a Vale, que anuncia resultado após o fechamento, analistas esperam crescimento de 26,7% no lucro líquido, para R$ 2,046 bilhões, segundo a média de projeções da ABN Amro Real Corretora e Banif Investment Banking. A CSN anunciou há pouco lucro de R$ 340 milhões no trimestre, abaixo da previsão dos analistas, que esperavam R$ 410,25 milhões. Já divulgaram resultado hoje cedo UOL, Dasa e Cesp. Faltam ainda sair Pão de Açúcar, Lojas Americanas, AES Tietê, CPFL, Eletropaulo entre outras. As notícias sobre inflação seguem favoráveis. O Índice de Preços ao Consumidor (IPCA) de abril, divulgado instantes atrás, desacelerou para 0,21% ante 0,43% em março, dentro das estimativas dos analistas ouvidos pela AE. O IGP-DI de abril subiu 0,02%, ante queda de 0,45% em março; o IPC-Fipe ficou em 0,08%. O depoimento de Silvio Pereira à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Bingos, previsto para as 11h, não deve influenciar o rumo dos negócios, mas nem por isso os investidores vão deixar de acompanhar o depoimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.