Bovespa abre perto da estabilidade em dia de ajustes

Às 11h08 (horário de Brasília), o índice Bovespa (Ibovespa) registrava leve alta de 0,05%, aos 69.462 pontos

Olívia Bulla, da Agência Estado,

26 de janeiro de 2011 | 11h11

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) retoma hoje os negócios, depois do feriado na cidade de São Paulo, colocando na conta os ajustes nos preços das ações, em meio à queda de ontem dos ADRs - recibos de empresas brasileiras negociados nos EUA. Porém, essa realocação pode ser atenuada pelo sinal positivo que prevalece nesta manhã no exterior. Às 11h08 (horário de Brasília), o índice Bovespa (Ibovespa) registrava leve alta de 0,05%, aos 69.462 pontos.

Enquanto o mercado de ações no Brasil permaneceu fechado ontem, devido às comemorações pelos 457 anos da capital paulista, as bolsas em Wall Street mantiveram um comportamento contido. O índice Dow Jones teve leve baixa de 0,03%, fechando ainda abaixo dos 12 mil pontos, mas os recibos de ações de empresas brasileiras negociados em Nova York recuaram. Entre os ADRs de maior peso, Vale ON teve queda de 1,50%, Vale PN caiu 1,88%, Itaú Unibanco recuou 1,06% e Petrobrás ON cedeu 1,93%. Os recibos PN da Petrobrás caíram 2,11%.

Ontem à noite, no entanto, a gigante brasileira do petróleo comunicou uma nova descoberta de óleo de boa qualidade nos reservatório do pré-sal, em águas ultraprofundas da Bacia de Santos, o que pode atenuar a pressão sobre suas ações. "O mercado segue em cima do muro e, embora tenha fundamentos para avançar no médio prazo, a tendência para o curto prazo é de cautela e volatilidade", avalia o economista da Senso Corretora, Antônio César Amarante.

O mercado no exterior amanheceu mais favorável hoje, após o discurso sobre o Estado da União feito pelo presidente dos EUA, Barack Obama, ontem à noite. Obama destacou a necessidade de investimentos em inovação tecnológica, educação e infraestrutura, a fim de garantir a soberania norte-americana na economia global.

Esse compromisso passa pela necessidade de o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) manter os juros extremamente baixos, com a manutenção da rodada de estímulos econômicos. Essas decisões devem ser anunciadas hoje, às 17h15 (horário de Brasília). Às 13 horas, saem as vendas de imóveis residenciais novos em dezembro nos EUA e, às 13h30, será divulgado o relatório oficial sobre os estoques de petróleo bruto e derivados no país na semana passada.

Tudo o que sabemos sobre:
açõesBovespaajusteEUAObama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.