EFE
EFE

Bovespa abre sem negociar ações da Petrobrás

Após a companhia adiar a divulgação do balanço e diversas prisões serem feitas na operação Lava Jato, Bolsa abriu às 10h, mas ações da Petrobrás só começarão a ser negociadas às 11h30

Yolanda Fordelone, O Estado de S. Paulo

14 de novembro de 2014 | 10h25

O dia é de baixa na BM&FBovespa. Após a Petrobrás anunciar o adiamento da divulgação do balanço porque a auditoria PricewaterhouseCoopers decidiu não assinar as informações trimestrais, as ações da companhia não participam dos negócios na primeira hora do pregão. Mesmo sem a Petrobrás, o Ibovespa - principal índice de ações da Bolsa - recuava 1,15%, aos 51.251 pontos, às 11h15.

A Bolsa abriu em seu horário habitual às 10 horas, mas os papeis da Petrobrás só entrarão no call de abertura (minutos que antecedem a abertura dos negócios para formar o preço da ação) às 11h15. O call durará até às 11h30, quando então as ações começarão a ser negociadas.

A expectativa é de baixa, pois além do adiamento do balanço, nesta sexta-feira, 14, foram feitas diversas prisões na operação Lava Jato. 

O presidente da BM&FBovespa, Edemir Pinto, o diretor executivo de Operações, Clearing e Depositária da BM&FBovespa, Cícero Vieira, e o diretor executivo de Finanças, Daniel Sonder, não participaram do início da coletiva de imprensa sobre os resultados do terceiro trimestre do ano da Bolsa.

Segundo o diretor executivo de Produtos e de Relações com Investidores da BM&FBovespa, Eduardo Guardia, os três executivos estavam tratando sobre a abertura do pregão, em função do anúncio da Petrobrás. Por conta da forte queda que as ações poderiam sofrer, a Bolsa resolveu adiar o início dos negócios da ação. 

De acordo com comunicado enviado na noite de quinta, ao mercado, a empresa informou que vai divulgar os resultados no prazo “mais breve possível”.  Legalmente, a companhia tem até 30 de dezembro para divulgar o balanço, informou a Petrobrás na manhã desta sexta-feira.

Na segunda-feira, informações sobre o resultado serão divulgadas, mas o balanço completo deve sair em 12 de dezembro. A companhia manteve para segunda-feira a teleconferência com analistas para falar sobre as informações do balanço. (Com informações da Agência Estado)

Tudo o que sabemos sobre:
açõesBovespaPetrobrásbalanço

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.