Bovespa acompanha NY e termina com perda de 0,80%

Após fechar durante toda a semana em alta, a Bovespa terminou o dia de hoje com desvalorização, acompanhando a realização de lucros nas Bolsas de Nova York. O Ibovespa, principal índice da Bolsa paulista, registrou perda de 0,80%, para 39.328 pontos, após oscilar entre a mínima de -0,89% e a máxima de +0,25%. O volume negociado foi de R$ 2,27 bilhões. Os negócios por aqui mantiveram-se na toada de Wall Street, que ajustou-se à primeira estimativa do PIB norte-americano do terceiro trimestre, que mostrou crescimento mais fraco do que o esperado. O PIB registrou expansão de 1,6%, a menor desde o primeiro trimestre de 2003 (1,2%). Analistas ouvidos pela agência Dow Jones projetavam aumento do PIB de 2,2%. Os especialistas não chegaram a um consenso sobre esse PIB mais fraco. Para os otimistas, o número reforça avaliação de pouso suave da atividade, o que abriria espaço para o Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) reduzir a taxa básica de juro, favorecendo as economias emergentes. Os pessimistas vislumbram dificuldades para as empresas cumprirem as projeções prometidas para seus lucros, temendo que o fraco ritmo de expansão se mantenha nos trimestres seguintes. Na dúvida, os investidores puderam contar com um forte critério de desempate: o índice Dow Jones, o mais tradicional da Bolsa de Nova York, obteve recorde de fechamento em todos os pregões da semana até ontem, favorecendo hoje a busca de uma razão para a realização de lucros. E os investidores não tiveram dificuldade em enxergar no PIB esta razão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.