Bovespa amplia queda com piora em Nova York

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) ampliou o movimento de baixa na tarde desta quinta-feira e chegou a cair 2,32% para 36.424 pontos, na mínima do dia. As mesas de operações destacam hoje a presença do investidor estrangeiro na ponta de venda. Além disso, a bolsa paulista também reflete a piora em Nova York. Às 15h45, o índice Dow Jones caía 0,15% e o Nasdaq recuava 0,35%. A Bovespa registra nesta quinta-feira o quarto pregão consecutivo no negativo. De acordo com fonte do mercado, na terça-feira, teriam saído R$ 565 milhões líquidos da bolsa paulista em capital externo. Esse número surpreendeu muita gente nas mesas da Bovespa. "Os gringos estão vendendo. Venderam muito na terça-feira, venderam mais um pouco ontem e hoje continuam na ponta de venda", comentou um operador. "A bolsa registra uma realização forte do investidor estrangeiro porque a queda vem acompanhada de giro financeiro acima dos R$ 2 bilhões", disse um outro operador. Na terça-feira, o movimento financeiro na Bovespa ficou em R$ 3,174 bilhões. Hoje, a bolsa gira R$ 1,306 bilhão, projetando R$ 2,12 bilhões para o encerramento dos negócios. Às 15h45, a bolsa paulista registrava queda de 1,84%, com 36.602 pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.