Bovespa avança 0,53% e fecha em novo recorde

A Bolsa de Valores de São Paulo bateu novo recorde de fechamento hoje, o terceiro de 2007. Ajudado pela valorização das ações da Vale do Rio Doce, o Ibovespa, principal índice, avançou 0,53% e encerrou aos 46.090,2 pontos. O recorde anterior, estabelecido na quarta-feira passada, era de 45.995,6 pontos. As ações da Vale do Rio Doce, beneficiadas pela valorização das commodities metálicas nos mercados internacionais, ganharam 2,08%. Mas o índice Bovespa poderia ter subido mais se seu principal papel, Petrobras PN, não tivesse terminado em baixa de 0,07%. O movimento positivo da Bovespa aconteceu apesar do fraco desempenho das Bolsas em Nova York. Às 18h20 (de Brasília), o índice Dow Jones cedia 0,36%, em realização de lucros após o recorde de fechamento registrado ontem. Hoje, a venda das ações em Wall Street foi motivado pela inflação norte-americana: o índice de preços ao consumidor subiu 0,2% em janeiro, acima da expectativa de alta de 0,1%. Esse resultado da inflação colocou um freio na mais recente onda de otimismo de investidores, surgida a partir do discurso do presidente do Banco Central dos EUA, Ben Bernanke, na quarta-feira da semana passada. Ele acenou que os juros continuariam estáveis enquanto a inflação ficar no patamar atual. Por aqui, o Ibovespa oscilou hoje entre a mínima de -0,64% e a máxima de +0,54%. O volume negociado totalizou R$ 2,24 bilhões, mais fraco que o habitual devido à Quarta-feira de Cinzas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.