Bovespa cai 0,51% pressionada por temores com o setor energético

Falta de fôlego das bolsas de Nova York também contribuiu para o declínio do mercado acionário brasileiro

Clarissa Mangueira, Agência Estado

12 de fevereiro de 2014 | 18h04

A Bovespa fechou em baixa nesta quarta-feira, pressionada pelos temores relacionados setor energético do País. O vencimento de opções sobre índice e de contrato de índice futuro no fim da tarde e a falta de fôlego das bolsas de Nova York também contribuíram para o declínio do mercado acionário brasileiro.

O Ibovespa terminou o dia em queda de 0,51%, aos 48.216,89 pontos. Na máxima, o índice atingiu 48.669 pontos (+0,43%) e na mínima, somou 48.044 pontos (-0,86%). No mês a bolsa acumula alta de 1,22% e no ano, queda de 6,39%.

Segundo analistas, o relatório do Federal Reserve (Fed) citando o Brasil como o segundo país emergente mais vulnerável, na frente apenas da Turquia, pesou sobre a negociação. Além disso, as preocupações com as vulnerabilidades domésticas, entre elas uma eventual crise energética no País devido à estiagem, reduziram o apetite por risco na Bolsa.

Segundo um analista do mercado, que prefere não ser identificado, o cenário externo vem melhorando aos poucos e a Bovespa não tem seguido o movimento em razão dos problemas internos do País. "Isso faz com que o investidor estrangeiro não tenha interesse em comprar ativos do Brasil", destacou.

Ele disse ainda que os problemas enfrentados pelo setor energético não são nenhuma surpresa. "O consumo vem batendo recorde atrás de recorde. A gente sabia que em alguma momento isso iria acontecer", afirmou.

As ações de BM&F Bovespa, Ambev e BB Seguridade estavam entre as maiores baixas da sessão, com quedas de 3,50%, 2,71% e 2,45%, respectivamente. Os papeis de Vale e Petrobrás terminaram em direções divergentes. Petrobrás PN (estável), Petrobrás ON (-0,21%). Vale PNA (+0,06%) e Vale ON (-0,09%).

Tudo o que sabemos sobre:
Bovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.