Bovespa cai 0,76%, mantendo correção de preços

Vale e Petrobrás conduzem queda, mas ajuste de cotações dos papéis do Ibovespa é generalizada

Ana Luísa Westphalen, da Agência Estado,

11 de setembro de 2013 | 18h17

A Bovespa deu continuidade ao movimento de realização dos ganhos recentes, iniciado no pregão anterior, e fechou em baixa nesta quarta-feira, 11, na contramão de pares internacionais. A queda foi conduzida por Vale e Petrobrás, mas a correção dos preços dos papéis do Ibovespa foi generalizada. O movimento técnico, que acontece após a Bolsa subir cerca de 5% em quatro pregões, entre quarta-feira passada, 4, e segunda, 9, fez a Bolsa paulista descolar do mercado acionário nova-iorquino, que encerraram o dia majoritariamente em alta. As blue chips também são reféns dos investidores que montam posições de olho no vencimento de opções de ações, programado para a próxima segunda-feira, 16.

O Ibovespa chegou ao fim da sessão em queda de 0,76%, aos 53.570,46 pontos, após passar a manhã oscilando entre os terrenos positivo e negativo. As mínimas foram renovadas à tarde, quando o movimento de realização foi intensificado e o índice foi aos 53.307 pontos, em queda de 1,24%. Na máxima, mais cedo, subiu 0,60%, aos 54.304 pontos. O giro financeiro na jornada totalizou R$ 7,872 bilhões. No mês, a Bolsa paulista acumula ganho de 7,12%, enquanto, no ano, contabiliza perda de 12,11%.

"O mercado esticou muito no curto prazo, deu um salto dos 50 mil para os 54 mil pontos, mas o cenário macroeconômico não mudou neste período. Do mesmo jeito que subiu, está realizando agora", avaliou o operador da mesa institucional da Renascença Corretora, Luiz Roberto Monteiro, referindo-se ao período em que o Ibovespa subiu em sete de oito pregões. Dos 73 papéis que compõem a carteira teórica do Ibovespa, apenas 22 conseguiram encerrar a sessão no azul.

As ações da Vale devolveram parte dos ganhos conquistados nas últimas duas sessões, quando foram beneficiadas por dados positivos vindos da China. No caso dos papéis ON, que haviam subido quase 5% em dois dias, houve queda de 1,88%, enquanto os PNA recuaram 2,17%. Na esteira, Petrobrás ON e PN apresentaram desvalorização de 0,17% e de 0,49%, respectivamente. OGX ON, por sua vez, fechou estável.

As principais quedas do índice foram lideradas por PDG Realty ON, que perdeu 5,49%, seguida por Cia. Hering ON (-5,09%), MRV ON (-4,95%), Anhanguera Educacional ON (-2,76%) e Localiza ON (-2,44%).

Os destaques de alta do Ibovespa foram MMX ON (+2,65%), JBS ON (+2,56%), Souza Cruz ON (+2,26%), BRF ON (+1,39%) e Fibria ON (1,35%).

Em Wall Street, o índice Dow Jones avançou 0,89%, o S&P 500 teve ganho de 0,31% e o Nasdaq, na contramão, recuou 0,11%.

Tudo o que sabemos sobre:
Bovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.