Bovespa cai 1,27% com dados altos de inflação nos EUA

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) acompanhou o comportamento negativo do mercado de ações de Nova York e terminou em baixa de mais de 1%. O principal índice da bolsa paulista, o Ibovespa, perdeu 1,27%, aos 42.730 pontos. O índice oscilou entre alta de 0,67% e baixa de 1,57%. O volume financeiro da bolsa paulista atingiu R$ 2,62 bilhões. Os indicadores divulgados hoje nos Estados Unidos, especialmente a produção industrial, vieram acima do esperado por analistas e corroboram a expectativa de que o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) não deve alterar sua política monetária na próxima semana (a reunião acontece nos dias 20 e 21), mantendo a taxa de juro em 5,25%, mesmo nível vigente desde o verão no Hemisfério Norte. Mas não eliminam as incertezas que pairam sobre as condições da economia norte-americana. O índice de preços aos consumidores (CPI) norte-americanos subiu 0,4% em fevereiro, superando o aumento de 0,3% esperado pelos analistas para o índice cheio. O núcleo subiu 0,2%, em linha com as previsões (0,2%). A alta do índice cheio do CPI foi puxada pela elevação nos preços dos alimentos e de energia, justamente os itens que são excluídos do cálculo do núcleo. Em 12 meses, o núcleo acumula uma alta de 2,7%, deixando a inflação acima da ?zona de conforto? considerada pelo Federal Reserve (Fed, o banco central doas EUA), que é de até 2%. A produção industrial norte-americana teve expansão de 1% no mês passado, bem acima da previsão dos economistas ouvidos. O sentimento do consumidor norte-americano, calculado pela Universidade de Michigan, caiu para 88,8 em meados de março, uma queda um pouco maior do que a estimativa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.