Bovespa cai 1% pressionada por juro maior nos EUA

A Bolsa de Valores de São Paulo caiu 1% na abertura do pregão hoje, ecoando as especulações em torno do aumento da taxa de juros nos Estados Unidos. Isso significa que a Bolsa paulista vai continuar "abraçada" ao comportamento dos investidores nas Bolsas de Nova York. O risco maior, que poderia provocar um ajuste forte no mercado, é crescer a especulação de alta mais vigorosa de juro, de 0,50 ponto porcentual, na reunião do banco central americano (Fed) da próxima quinta-feira, 29. Ontem, esse rumor ganhou força, embora ainda esteja longe de consenso. Mas esta manhã cresceu para 12% a chance de ocorrer um aperto de 0,50 ponto dos juros. Até ontem, essa chance era menor, de cerca de 8%. O consenso até agora é de que os juros nos EUA devem subir apenas 0,25 ponto na semana que vem, para o nível de 5,25% ao ano. Mas a especulação sobre um aumento de 0,5 ponto causa pressão sobre alguns países emergentes esta manhã, caso da Turquia, onde o banco central interveio no mercado de câmbio, vendendo moeda estrangeira para evitar o excesso de volatilidade. O risco país disparou 22 pontos, para 307 pontos. Às 10h19, o índice Ibovespa à vista reduzia as perdas do início do pregão e operava em baixa de 0,71%, a 34.074 pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.