Bovespa cai 2,54% e acumula perda em dezembro

 Uso da linha de depósito overnight do BCE estressou agentes financeiros

Claudia Violante, da Agência Estado,

28 de dezembro de 2011 | 18h41

Durou pouco o gás que ontem empurrou a Bovespa de volta aos 58 mil pontos. Hoje, amargurada pela aversão ao risco no mercado externo, a Bolsa doméstica voltou a registrar perdas fortes, que a trouxeram novamente para os 56 mil pontos. Petrobras foi um dos destaques negativos da sessão, com baixas acima de 3%. O uso da linha de depósito overnight do Banco Central Europeu foi a razão que estressou os agentes financeiros neste finalzinho de 2011 e nem mesmo o bom leilão de títulos pelo governo italiano foi razão suficiente para mudar este quadro.

O penúltimo pregão do ano terminou com a Bovespa em queda de 2,54%, aos 56.533,76 pontos. Na mínima, registrou 56.447 (-2,69%) e, na máxima, os 58.010 pontos. Com o resultado de hoje, a Bolsa devolveu todo o ganho deste mês e agora o índice cai 0,60%. No ano, a Bolsa recua 18,43%.

O BCE informou que o uso de sua linha de depósito overnight atingiu uma máxima histórica pelo segundo dia consecutivo na terça-feira, após os bancos da zona do euro elevarem a quantidade de dinheiro que depositam na autoridade monetária, vista como um porto seguro. Antes de reagirem a este relatório, os mercados chegaram a subir com o resultado do leilão de títulos pela Itália, considerado bem-sucedido. Depois, no entanto, o temor de que amanhã o governo de Roma não tenha o mesmo êxito para a venda de papéis de prazo mais longo ajudou a arrastar as bolsas da Europa para baixo.

Também justificaram as bolsas europeias terem virado para baixo as informações de que as negociações entre o FMI e a Hungria não têm data para serem retomadas, depois de o país discordar em receber o empréstimo por meio do acordo stand-by. Nos EUA, a notícia de que o Fed encontrou demanda quase três vezes maior à média observada no último leilão do ano da Operação Twist também pressionou as bolsas para baixo. No Brasil, Petrobras foi destaque negativo, ao perder mais de 3%. A ON caiu 4,12% e a PN, 3,47%. Vale ON cedeu 2,89% e PNA, 2,60%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.