Bovespa cai, de olho em juros e na política

O Índice Bovespa fechou o dia com perda de 0,9%, a 38.082 pontos. O volume de negócios foi de R$ 1,73 bilhões. O Ibovespa oscilou entre a máxima de 38.479 pontos e a mínima de 37.983 pontos. Os investidores passaram quase toda a manhã na defensiva, de olho nos títulos do Tesouro norte-americano (Treasuries), no desempenho das bolsas dos EUA e na expectativa do noticiário político doméstico de final de semana. O dia começou nervoso na Bovespa, que na mínima caiu 1,15%, reagindo à alta do rendimento do papel de 10 anos, que superou o nível de 5% ao ano pela primeira vez em quatro anos, ante o temor de que o Federal Reserve (banco central dos EUA) mantenha por mais tempo do que esperado o arrocho monetário. Apesar do estresse nos Treasuries, as bolsas em Nova York, após um começo de pregão mais cauteloso, reverteram o sinal, o que contribuiu para que a Bolsa baixasse um pouco a guarda. Chegou a operar em alta de 0,13%. Mas os investidores estão saindo para esse feriadão com uma preocupação na cabeça: a possibilidade de que surjam mais denúncias envolvendo o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos. Há rumores sobre revistas semanais que chegam às bancas durante o final de semana. Tirando esse lado político, o mercado se prepara para mais uma reunião do Copom da semana que vem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.