Bovespa começa pregão em baixa de 0,18%

A Bolsa de Valores de São Paulo abriu estável hoje a 37.563 pontos, após ter testado ontem os 38 mil pontos. Em dez minutos de pregão, porém, o índice Ibovespa assumia rumo de baixa, com desvalorização de 0,18%. A Bolsa paulista caminha hoje para o vencimento de opções sobre ações, o que pode gerar um início de pregão desfavorável. Os índices futuros das bolsas norte-americanas estão pressionados por resultados corporativos da Dell e da Gap, divulgados ontem à noite. O Nasdaq futuro recuava 0,21% e o S&P 500 registrava baixa de 0,12%. Os investidores aguardam com expectativa o índice de confiança do consumidor da Universidade de Michigan, que sai às 10h45. Esse é o único dado previsto para esta sexta-feira nos EUA e há o receio, pelo menos no mercado dólar nos EUA, de que o índice caia, por conta do enfraquecimento do mercado de trabalho e imobiliário. Analistas ouvidos pela Dow Jones esperam pequena queda na confiança, de 84,7 em julho para 83,8 em agosto. A novidade no front externo é a elevação da taxa de juro de empréstimo de um ano decidida na China, com o objetivo de controlar a expansão do crédito e dos investimentos e, por consequência, frear um pouco a aceleração da economia. Segundo operadores ouvidos pela AE, o recuo de ontem da Bovespa foi puxado pelas vendas de ações por parte de investidores locais, que saíram fora do mercado ao perceber que os estrangeiros não estavam com tanto ânimo como o esperado inicialmente.

Agencia Estado,

18 de agosto de 2006 | 10h13

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.