Bovespa corrige preços e cede 0,76%; Vale ON sobe 0,93%

A manhã de hoje foi de realização de lucros na Bolsa de Valores de São Paulo, acompanhando, também, a correção de preços em Nova York, após o nível histórico do Dow Jones ontem, acima dos 12 mil pontos. Por aqui, às 12h16, o Ibovespa recuava 0,76%, aos 38.623 pontos. O giro financeiro soma R$ 671 milhões. As ações da Vale do Rio Doce operam com discreta alta depois de a empresa ter anunciado ontem a liberação de proventos e o aval para a aquisição da canadense Inco. Às 12h10, as ações ordinárias (ON) avançavam 0,93% e as preferenciais (PN), +0,40%. A mineradora pagará R$ 1,350 bilhão (R$ 0,5587 por ação) em juros sobre o capital próprio e divulgou também um dividendo de R$ 37,035 milhões ou R$ 0,0153 por papel. Logo depois, informou que as autoridades canadenses aprovaram a compra da Inco. Alguns operadores afirmavam temer que, com a aquisição, a Vale pudesse distribuir menos proventos aos acionistas e a divulgação praticamente simultânea é interpretada como um sinal da empresa de que deseja continuar a remunerar seus sócios. No ano, a empresa já igualou os pagamentos de 2005 e nada impede que ela anuncie extras. Com relação à Inco, os detalhes do negócio deverão ser conhecidos na segunda-feira. A Vale ofereceu US$ 17,2 bilhões e, por intermédio de um pool de bancos, conseguiu linha de financiamento de US$ 34 bilhões. O mercado avalia que, para fechar a compra, a Vale utilizará de US$ 4 bilhões a US$ 6 bilhões em recursos próprios. O crédito dos bancos funcionaria como uma espécie de cheque especial para a empresa; apesar de não utilizar todo o montante agora, ela teria os recursos disponíveis por dois anos,como um fluxo de caixa para fazer frente às suas necessidades. O mercado também espera que a companhia ajuste o perfil da dívida imediatamente contraída com o lançamento de bônus, para tentar não perder o grau de investimento grade concedida por agências internacionais. No Ibovespa, destacam-se em alta: Comgás PNA + 1,28% e Vivo PN, também + 1,28%. Entre as quedas: Petróleo Ipiranga PN -2,70%; BRT par On - 2,65% e TAM PN -2,20%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.