Bovespa desaba e fecha em -3,54%, acompanhando NY

A Bolsa paulista voltou a mostrar volatilidade hoje diante da falta de qualquer definição sobre o comportamento da inflação e dos juros norte-americanos. O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, fechou a quarta-feira com perda de 3,54%, aos 35.264 pontos. Em um mês, a queda acumulada já é de 14,86%. O volume de negócios hoje foi de R$ 2,38 bilhões. O índice oscilou entre a máxima de 36.770 pontos e a mínima de 35.262 pontos. A Bovespa já abriu em queda, mas o movimento foi ampliado durante a tarde, acompanhando a piora das bolsas em Nova York, que entraram em terreno negativo depois de passarem boa parte do pregão em alta (Dow Jones fechou em -0,65%). As ações da Vale do Rio Doce foram destaque na baixa. Vale PNA caiu 4,63% e passou a operar com perda acumulada de 2,78% no ano. Segundo operadores, o papel sofreu com a atuação de fundos de hedge no mercado. Vale ON recuou 4,85%. Petrobras PN, que é a ação de maior peso no índice e a de maior liquidez no mercado, também puxou a queda da Bolsa e fechou em baixa de 4,70%. A queda do petróleo no mercado internacional foi o principal motivo de pressão sobre o papel.

Agencia Estado,

07 de junho de 2006 | 17h29

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.