Bovespa e bancos operam em alta, apesar do rebaixamento pela S&P

Bolsa de São Paulo abriu mais um pregão em alta, no que pode ser o oitavo dia consecutivo de valorização

Fernando Travaglini, Agência Estado - Texto atualizado às 11h10

26 de março de 2014 | 10h45

SÃO PAULO - A Bolsa de São Paulo abriu mais um pregão em alta, no que pode ser o oitavo dia consecutivo de valorização. O ganho acumulando desde então supera os 7%. Nem mesmo o rebaixamento da nota de risco de 13 bancos locais, anunciado pela Standard & Poor's na noite de segunda-feira, 24, afeta os negócios.

Às 11h07 o Ibovespa subia 1%, aos 48.660 pontos. Na máxima do dia até agora, a Bolsa teve valorização de 1,04%. Vale, Petrobrás e bancos apresentavam valorização.

O desempenho segue o otimismo de Nova York, após dados positivos da economia norte-americana. Nesta manhã foi divulgado que as encomendas de bens duráveis subiram 2,2% em fevereiro, ante uma previsão de +0,8%. Na Europa, as bolsas também têm alta.

Os investidores estarão atentos ainda ao julgamento no STJ do recurso sobre o momento correto para a aplicação dos juros de mora nos planos econômicos das décadas de 1980 e 1990, a partir das 14 horas. 

Destaque ainda para a reunião de cúpula entre os Estados Unidos e a União Europeia, em Bruxelas, com a participação do presidente dos EUA, Barack Obama, do presidente do Conselho Europeu, Herman van Rompuy, e do presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso.

Tudo o que sabemos sobre:
Bovespablue chipsrating

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.