Bovespa encerra em baixa de 2,65%, acompanhando NY

A volta do feriado nos EUA fez com que a Bovespa acompanhasse mais uma vez o mercado externo, que hoje esteve negativo. Com isso, o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, fechou com perda de 2,65%, em 36.378 pontos. O volume negociado atingiu R$ 2,07 bilhões. O alívio trazido pelo comentário ameno do banco central dos EUA da última quinta-feira cedeu lugar hoje à volatilidade temperada com mau humor. A Bovespa devolveu a valorização de 2% conseguida nos dois primeiros pregões deste mês de julho. Na mínima, o Ibovespa chegou a cair 2,85%, reagindo à notícia dos testes de mísseis feitos pela Coréia do Norte e ao relatório da consultoria ADP-Macroeconomic Advisers, divulgado nos EUA, que prevê terem sido criadas 368 mil vagas no mercado de trabalho em junho. O número é mais do que o dobro do que o esperado por economistas para o relatório de emprego, que será divulgado na sexta-feira. Essa nova estimativa reacendeu a possibilidade de prolongamento do ciclo de aperto monetário nos EUA, deixando os investidores novamente aflitos. Com isso, os títulos do Tesouro dos EUA registraram alta nas taxas de juros, as Bolsas de Nova York operaram em baixa e os mercados ao redor do mundo sentiram a influência negativa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.