Bovespa encerra na mínima, com perda de 3,18%

A Bolsa registrou forte desvalorização hoje, após os EUA terem anunciado uma retração muito maior do que a esperada no mercado imobiliário. O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, encerrou na mínima, em queda de 3,18%, aos 35.512 pontos. Na máxima, o índice subiu apenas 0,03%. O volume negociado totalizou R$ 2,46 bilhão. A queda de 4,1% nas vendas de imóveis usados em julho nos EUA - os mais pessimistas previam queda de 1,1% - fez soar o alarme em relação ao tamanho da desaceleração da atividade norte-americana e o impacto que isso pode ter nos países emergentes. Por isso, segundo analistas, a reação da Bovespa foi mais exacerbada do que a do mercado acionário de Nova York. Essa preocupação conjuntural com a economia dos EUA e seus reflexos na economia mundial foi potencializada hoje pela saída de investidores estrangeiros da Bolsa. Antes mesmo da divulgação dos dados de imóveis nos EUA, a Bovespa já vinha operando em baixa e um dos motivos citados era justamente as vendas de estrangeiros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.