Bovespa fecha com ganho de 2,01%, acompanhando NY

A semana começou com um tom positivo na Bovespa, que acompanhou a valorização das bolsas em Nova York e recuperou a barreira psicológica dos 36 mil pontos, ainda que com baixo fluxo financeiro, como tem sido a tônica dos últimos pregões. O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, terminou o dia com ganho de 2,01%, aos 36.224 pontos, e com volume financeiro de apenas R$ 1,54 bilhão. A máxima alcançada pelo Ibovespa foi de +2,18%. A mínima não caiu abaixo de +0,04%. A recuperação das bolsas nos EUA foi impulsionada por balanços favoráveis, como os das farmacêuticas Merck e Schering-Plough, e acordos de fusões e aquisições. A AMD, segunda maior fornecedora mundial de processadores de computador, anunciou a compra da fabricante de chips ATI Technologies por US$ 5,4 bilhões. O Nasdaq fechou com alta de 1,73% e o Dow Jones subiu 1,36%. No Brasil, a safra de balanços ainda não está no auge, mas já começa a esquentar. Hoje cedo, saiu o resultado da TIM Participação e durante a semana divulgam balanço a Natura, Telemar e Cosan, entre outras. A TIM Participações anunciou prejuízo de R$ 248,962 milhões no segundo trimestre, equivalente a uma redução de 25,3% sobre a perda de R$ 333,352 milhões de igual período de 2005. A receita líquida da companhia subiu 12%, para R$ 2,320 bilhões. As ações da empresa registraram

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.