Bovespa fecha em alta de 0,37%, após 4 dias de queda

Após quatro dias consecutivos de queda, a Bovespa voltou a subir hoje. O Ibovespa, o principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, fechou a terça-feira em alta de 0,37%, aos 39.416 pontos. O volume de negócios foi de R$ 3,14 bilhões. O índice oscilou entre a máxima de 39.952 pontos e a mínima de 38.922 pontos. A volta à normalidade foi ensaiada logo na abertura, influenciada por dados melhores do que o esperado nos EUA, mas em seguida o mercado retomou a trajetória de baixa, que durou até o meio da tarde, quando retomou a recuperação. Segundo analistas, a Bolsa ainda está a reboque dos fundos de hedge, que iniciaram realização de lucros nos países emergentes - mais sensíveis à queda das commodities. As cotações das commodities oscilaram hoje, mas encerraram em alta, o que ajudou a Bovespa a se recuperar durante a tarde. Os dados sobre inflação ao produtor (PPI) e número de obras iniciadas, divulgados hoje nos EUA, vieram abaixo das previsões dos analistas, o que causou um primeiro impacto positivo nas perspectivas dos investidores para a inflação nos EUA. Mas os dados não colaboraram muito para a alta nas bolsas, tanto aqui quanto lá (as de Nova York encerraram em queda). Isso porque o nível de utilização da capacidade instalada da indústria local subiu mais ainda no último mês e agora está no nível mais elevado desde 2000, fazendo com que as preocupações com a inflação se mantenham - ao menos até amanhã, quando será divulgado o índice de preços ao consumidor norte-americano (CPI).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.