Bovespa fecha em alta de 1,33%, em dia movimentado

Em dia movimentado, a Bovespa voltou a fechar com ganho. O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, encerrou em alta de 1,33%, a 34.834 pontos, próximo da máxima do dia, de 1,34%. Na outra ponta, o Ibovespa chegou a cair apenas 0,08%. A Bovespa teve uma bela largada e já nos primeiros vinte minutos de pregão bateu em +1,31%, influenciada pelo sucesso do leilão de privatização da Companhia de Transmissão de Energia Elétrica de São Paulo (Cteep), que foi vendida para a companhia colombiana Interconexão Eléctrica (ISA) por R$ 1,19 bilhão, com ágio de 57,98% em relação ao preço mínimo estipulado. O leilão da CTEEP inflou sensivelmente o giro financeiro da Bolsa, que somou R$ 2,88 bilhões. Quando o otimismo com o leilão esfriou, o mercado voltou a concentrar as atenções em Nova York. Com os investidores cautelosos com o anúncio, amanhã, sobre a taxa de juros dos EUA, as bolsas norte-americanas registraram curtas oscilações. Embora não tenha influenciado diretamente os preços das ações, a decisão da agência Fitch Ratings de elevar a classificação de risco soberano da dívida brasileira de "BB-" para "BB" foi uma boa notícia, pois reforça a expectativa de que outra agência de rating, a Moody's Investors Services, também melhore a nota soberana do País ainda este ano. O dia na Bolsa contou ainda com a estréia das ações ordinárias do Banco do Brasil no Novo Mercado. Foi a primeira empresa pública federal a aderir a esse segmento, que acomoda as companhias com mais alto grau de governança corporativa.

Agencia Estado,

28 de junho de 2006 | 17h26

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.