Bovespa fecha em baixa de 1,18%, em reação ao payroll

O relatório de emprego dos EUA - payroll -, divulgado hoje, surpreendeu positivamente e levou o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo a bater a máxima de 0,72% num primeiro momento. Mas a recuperação da Bolsa não resistiu a uma leitura mais cuidadosa do relatório. O Ibovespa não demorou vinte minutos e virou. Na mínima, caiu 1,87%, acompanhando o sinal de baixa nas bolsas norte-americanas. Terminou por fechar em queda de 1,18%, aos 36.102 pontos, com volume de R$ 1,71 bilhão. Foram abertas nos EUA, em junho, 121 mil vagas, abaixo da média das estimativas, que variavam de 160 mil a 200 mil. A taxa de desemprego permaneceu estável em 4,6%. Até aí tudo bem. O problema é que o ganho por hora trabalhada dos norte-americanos subiu 0,48%, acima da previsão de alta de 0,3%. O ganho por hora trabalhada dá argumentos aos que acham que há uma pressão potencial no mercado de trabalho. O relatório de emprego afetou também as expectativas dos investidores em relação aos lucros das empresas norte-americanas, cuja temporada de balanços começa a esquentar a partir da semana que vem. O medo é de que a economia possa estar perdendo fôlego a ponto de reduzir os ganhos das empresas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.