Bovespa fecha em queda de 0,26%, reagindo ao Fed

A decisão sobre a taxa de juros nos EUA ditou hoje o rumo dos negócios, tanto aqui como no exterior. A taxa foi mantida em 5,25% ao ano, como era esperado pelo mercado, mas o comunicado divulgado logo em seguida não agradou. Com isso, o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, fechou em baixa de 0,26%, em 37.600 pontos, com movimento financeiro de R$ 2,13 bilhões). O índice oscilou entre a mínima de -0,44% e a máxima de +1,02%. Antes da decisão do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) sobre os juros, os mercados estiveram cautelosos. A Bovespa, por exemplo, registrou curtas oscilações, operando "de lado". Logo depois da decisão do Fed, contudo, a Bolsa paulsita entrou em forte volatilidade. Num primeiro momento, o mercado de ações recebeu com otimismo a decisão do BC dos EUA e as bolsas dispararam tanto em Nova York quanto em São Paulo. Passada a euforia, o mercado analisou o comunicado do comitê e avaliou que a incerteza continua e há chance de aumento da taxa nas próximas reuniões. Nesse momento, as bolsas de Nova York inverteram o sinal positivo e passaram a operar em queda. A Bovespa conseguiu se segurar por mais tempo, e virou o sinal apenas perto do fechamento do pregão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.