Bovespa fecha fevereiro no negativo e acumula perdas de 13% em 4 meses

Nesta sexta-feira, o Ibovespa terminou a sessão em baixa de 1,08%, aos 47.094 pontos

Claudia Violante, da Agência Estado,

28 de fevereiro de 2014 | 17h58

O resultado fiscal de janeiro abaixo do piso das projeções, a alta da Bovespa na véspera e a expectativa com dados da China no final de semana prolongado, a começar de hoje, levaram a Bovespa a fechar novamente em queda e a registrar seu quarto mês consecutivo no vermelho.

O Ibovespa terminou a sessão em baixa de 1,08%, aos 47.094,40 pontos. Na mínima, registrou 47.043 pontos (-1,18%) e, na máxima, 47.813 pontos (+0,43%). Na semana, caiu 0,60%, no mês, 1,14% e, no ano, acumula perda de 8,57%. Nestes quatro meses em queda, o Ibovespa recuou 13,20%. O volume negociado hoje totalizou R$ 7,669 bilhões.

Os dados do governo afetaram o resultado da Bovespa na sessão. A Bolsa abriu em alta, mas virou e quando os números do Governo Central foram divulgados, acabou ampliando a queda, sem conseguir se recuperar mais durante o dia. À tarde, o resultado consolidado do governo já estava dado - visto que o governo central responde pela maior parte dele - e só deu continuidade ao movimento baixista até o fechamento.

O setor público consolidado apresentou superávit primário de R$ 19,921 bilhões em janeiro, abaixo do piso das previsões, de R$ 20 bilhões. O teto era de R$ 27 bilhões. O chefe adjunto do Departamento Econômico do Banco Central, Fernando Rocha, informou que o resultado de janeiro foi o mais baixo para o mês desde 2011.

A alta da véspera, o final de semana prolongado e os dados que serão divulgados na China a partir de hoje também influenciaram no desempenho da Bolsa doméstica.

CSN foi um dos destaques negativos da sessão, ao cair 6,92% após o balanço e influenciar o setor. Foi a maior baixa do índice hoje. Gerdau PN caiu 2,50%, Metalúrgica Gerdau PN, -2,13%, Usiminas PN, -3,46%. Vale ON recuou 0,03% e PNA, 0,75%.

Petrobrás também caiu, devolvendo a alta da véspera e reagindo às indefinições que ainda cercam a empresa. Para ajudar, uma plataforma adernou na Bacia de Campos hoje, o que eleva o mau humor com a companhia, segundo profissionais. Petrobras ON ficou 2,55% mais barata e a PN, 3,21%.

Nos Estados Unidos, as bolsas operavam em direções opostas. O Dow Jones subia 0,1%, o S&P, 0,12%, e o Nasdaq caía 0,43%.

Tudo o que sabemos sobre:
bovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.