Bovespa fecha na máxima, com alta de 0,93%

Após dois dias de baixa, a Bolsa de Valores de São Paulo voltou a subir hoje, em um movimento de correção técnica e também ajudada pela recuperação dos preços do petróleo. O Ibovespa, principal índice da Bolsa paulista, registrou ganho de 0,93%, para 39.262 pontos, na máxima do dia. Na mínima, o índice recuou 0,05%. O volume negociado foi de R$ 2,27 bilhões. No mês de outubro, o índice acumulou acréscimo de 7,72%. No ano de 2006, os ganhos somam 17,36%. Nos Estados Unidos, indicadores divulgados esta manhã, com resultados abaixo do esperado pelo mercado, reacenderam a preocupação com o esfriamento da economia, o que tirou a vitalidade das Bolsas de Nova York (às 17h22, o índice Dow Jones cedia 0,21%). A fraqueza do mercado acionário nova-iorquino funcionou como um empecilho para os negócios no mercado brasileiro, limitando a alta do Ibovespa. Por outro lado, o petróleo, que também operava em baixa, inverteu o sinal durante o dia e colaborou para que a Bovespa se mantivesse no terreno positivo, pois contou pontos para que as ações da Petrobras registrassem valorização. O contrato de petróleo para dezembro encerrou em alta de 0,63% em Nova York. Os papéis preferenciais da Petrobras subiram 1,18% e os ordinários, 1,28%.

Agencia Estado,

31 de outubro de 2006 | 17h24

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.