Bovespa lança índice industrial INDX com 53 ações

A Bovespa lança hoje o Índice do Setor Industrial (INDX), novo indicador de mercado acionário brasileiro. O INDX mede o desempenho das ações mais representativas da indústria brasileira e é resultado de uma parceria firmada com a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). A primeira carteira reúne 53 ações de 48 empresas de 14 segmentos. O setor de siderurgia detém a maior participação no índice, com 42,1%, seguido por bebidas (17,2%), madeira e papel (11,7%), material de transporte (10%) e químico (4,7%). Considerando os ativos com maior peso individual, a maior é a PN da AmBev, com 14,4%, seguida das preferenciais da Gerdau (8,7%), ON da CSN (8,5%), ON da Embraer (8,2%) e as PNA da Usiminas (7,2%). O índice é o nono da Bovespa, terá sua carteira reclassificada ao final de cada quadrimestre e será calculado em tempo real, a exemplo dos demais indicadores da Bolsa. Os critérios de inclusão e permanência das ações são: ser emitida por empresa classificada em um dos sub-segmentos do setor industrial; ser uma das 150 ações com maior índice de negociabilidade apurado nos 12 meses anteriores à reavaliação e ter sido negociada em pelo menos 70% dos pregões ocorridos nos 12 meses anteriores à formação da carteira. A participação de uma empresa não poderá ser superior a 20% no índice, ficando sujeita a ajustes para adequação de preço. Se a ação deixar de atender os critérios de permanência no índice será excluída do mesmo. Outros motivos de exclusão são a entrada em regime de recuperação judicial ou falência, ou ainda a empresa ser objeto de oferta pública que resulte em retirada de circulação de parcela significativa de ações do mercado. A Bovespa fez um exercício de rentabilidade do novo índice, com análise retroativa de 30 de dezembro de 1.999 até 29 de junho deste ano. O rendimento foi de 488,38%, ante alta de 236,25% do IBX-50 e 113,48% do Ibovespa. No médio prazo, entre 1º de julho de 2003 e 21 de junho de 2006, a rentabilidade foi de 183,69%, ante 194,93% do IBX-50 e 159,92% do Ibovespa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.