Bovespa mantém ganhos desde o início do dia; dólar cai

A Bolsa de Valores de São Paulo opera em alta desde a abertura do pregão, às 11 horas. As negociações no mercado brasileiro de ações acompanham os ganhos registrados na maioria das bolsas em todo o mundo hoje, num dia aparentemente mais tranqüilo após as turbulências da última semana. Além da Bovespa em alta, o dólar está em queda, o risco Brasil também recua e a projeção dos juros futuros cede nos contratos de longo prazo. Às 13h49, o índice Bovespa avançava 2,26%, a 43.632 pontos. A máxima atingida até este horário foi de 2,48% (43.726 pontos). O volume de negócios, porém, está abaixo da média dos últimos dias e soma até agora R$ 1 bilhão, projetando para o final do dia um giro financeiro de R$ 2,6 bilhões (o pregão regular se encerra às 18 horas). Ontem a Bovespa movimentou R$ 3,35 bilhões. Na semana passada, quando a oscilação dos ativos foi intensa em todos os mercados, o volume diário de negócios na Bolsa paulista estava em torno de R$ 4,5 bilhões. Entre as ações mais negociadas hoje, estão as preferenciais da Petrobras, que registram valorização de 2,67%, cotadas a R$ 42,35. As ações PNA (preferenciais da classe A) da Vale do Rio Doce estão na vice-liderança de negócios, com valorização de 2,33%, a R$ 62,30. As ações ordinárias da Petrobras sobem 4,22%, negociadas a R$ 47,40. Os papéis preferenciais da Oi, ex-Telemar, que divulgou balanço hoje, valorizam 2,88%, cotados a R$ 27,88. No mercado interbancário de câmbio, o dólar comercial trocava de mãos a R$ 2,106 às 13h45, o que representa uma desvalorização de 0,33% em relação à taxa do final do dia ontem. No pregão da Bolsa de Mercadorias & Futuros, o dólar à vista vale R$ 2,105, baixa de 0,38% no dia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.