Bovespa opera de lado, com poucos negócios

O mercado inicia a semana com noticiário fraco e, mais uma vez, reduzido volume financeiro. Por volta de 12h30, o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, subia 0,46%, aos 36.269 pontos, e movimentava R$ 380 milhões - o volume projetado para o fim do dia não alcança R$ 1 bilhão. Petrobras PN opera estável a R$ 42,81 e lidera os giros, com R$ 60 milhões. Vale do Rio Doce PNA vem em seguida, com R$ 45 milhões e alta de 0,16%. Bradesco tem o terceiro maior volume do dia, com R$ 17 milhões e valorização de 0,15%. Entre as principais quedas do índice, BRT Participações ON -0,91%; Braskem PNA -0,85% e Vale ON -0,68%. Lideram as altas: Contax ON + 4,17%; Light ON + 3,33% e Contax PN + 2,82% - a Contax está com um programa de recompra de ações. As notícias de hoje são os detalhamentos das ofertas de Cesp e MMX, em duas captações bilionárias. A colocação da Cesp veio dentro do esperado: a empresa emitirá ações suficientes para uma colocação de R$ de 2,8 bilhões, R$ 1 bilhão em ações ordinárias e o restante em papéis PNB, recém criados. A diluição será grande, mas dentro do previsto. O mercado estima que o preço será fechado entre R$ 14,00 e R$ 15,00, logo será um bom negócio em especial para quem aderir à subscrição. Hoje Cesp PN valoriza 2,48%. Já a pré-operacional MMX deseja levantar R$ 1,5 bilhão em recursos apenas de investidores qualificados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.