Bovespa oscila durante a manhã, sem tendência definida

Às 11h20, o índice Bovespa (Ibovespa) cedia 0,01%, aos 62.090 pontos

Sueli Campo, da Agência Estado,

28 de maio de 2010 | 10h08

O ambiente internacional segue tranquilo, com as bolsas norte-americanas e europeias e as commodities registrando curtas valorizações, mas a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) abriu em baixa e aponta para uma realização de lucros no início do pregão.

A não ser o fato de a Bovespa ter subido muito ontem (3,16%) e de que segunda-feira é feriado nos Estados Unidos (Memorial Day) e no Reino Unido, o que favorece a redução de posições de investidores estrangeiros na Bolsa brasileira, analistas não enxergam nenhuma outra justificativa para essa retração sinalizada pela bolsa brasileira. Às 11h20, o índice Bovespa (Ibovespa) cedia 0,01%, aos 62.090 pontos

Em razão do feriado de segunda-feira, alguns mercados fecharão mais cedo nos EUA hoje, às 15 horas (de Brasília), como o de títulos do Tesouro e o mercado secundário de dívida soberana. A falta de notícias negativas no exterior e o final de semana prolongado devem reduzir a volatilidade e também o giro negociado. A expectativa é de um pregão mais sossegado.

Os indicadores norte-americanos divulgados hoje - renda e gastos pessoais - vieram em linha com as previsões. Os gastos pessoais ficaram estáveis em abril depois da alta de 0,6% registrada em março e a renda pessoal subiu 0,4% em abril. Mas os índices futuros de ações em Nova York diminuíram o sinal de alta, com os investidores fazendo uma análise mais negativa dos dados de gastos pessoais. Ainda faltam sair nos EUA o índice de atividade dos gerentes de compras de Chicago de maio e o sentimento do consumidor de maio da Universidade de Michigan.

O desempenho da Bovespa segue muito atrelado ao euro, que continua recuperando o fôlego, oscilando entre US$ 1,23/US$ 1,24 ante o dólar, o que dá suporte aos metais em Londres. A dúvida é como as ações da Vale vão se comportar hoje, depois de terem disparado mais de 6% ontem. O petróleo, que chegou a subir mais de 1%, virou e caía, mas ainda se mantinha acima de US$ 74 por barril.

Na Bovespa, as ações dos frigoríficos JBS Friboi e Marfrig devem reagir negativamente à suspensão temporária, ontem, pela Rússia das importações de carne bovina de oito unidades frigoríficas do Brasil, sendo três pertencentes à JBS Friboi e três da Marfrig Alimentos. A Rússia não aponta problemas sanitários para a restrição, mas diz apenas que os frigoríficos não estão completamente adequados às exigências impostas por aquele país para importação de carne bovina, sem especificar quais são elas.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasBovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.