Márcio Fernandes/Estadão
Márcio Fernandes/Estadão

Bovespa oscila e opera em campo positivo pela primeira vez em 2015

Após leve alta, Petrobrás volta a cair em mais um dia de recuo do petróleo em Londres e Nova York

Agência Estado, O Estado de S. Paulo

06 de janeiro de 2015 | 11h08

Atualizado às 14h35

Depois de acumular queda de quase 5% apenas nos dois primeiros pregões de 2015, sem em nenhum momento ter exibido valorização, a Bovespa, enfim, pisou no terreno positivo pela primeira vez neste ano, após a abrir a sessão desta terça-feira em alta. Às 11h, subia 0,82%, à altura dos 47.905,72 pontos. Mais tarde, às 14h35, diminuiu seu ritmo: subia apenas 0,39%.

Entre as ações, destaque para os papéis ON e PN da Petrobrás, que segunda-feira, 5, encerraram cotados abaixo de R$ 9,00, nos menores níveis desde setembro de 2004 e de junho de 2005, respectivamente. Às 11h, subiam 0,58% e 0,73%. Durante a tarde, no entanto, a reação foi revertida para quedas na casa de 1,5%. 

O BofA Merrill Lynch removeu as ações da Petrobrás de seu portfólio de América Latina.

Em relatório sobre a região intitulado "Difícil ser otimista", os analistas Felipe Hirai e Ligia Araujo destacam que esperam retornos mais baixos para as ações na América Latina em 2015, dada a previsão de PIB mais fraco, preços mais baixos das commodities, alta alavancagem das empresas e maior tributação nos países da região. 

Além disso, as cotações do petróleo nas bolsas de Londres e Nova York seguiram o padrão dos últimos dias, de forte queda

Tudo o que sabemos sobre:
bolsa,petroleo,dolar,petrobrás

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.