Bovespa perde 0,54%, com vencimento de índice futuro

Influenciada pelo vencimento dos contratos de índice futuro, o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, fechou hoje com perda de 0,54%, aos 38.686 pontos, após oscilar entre a mínima de -0,88% e a máxima de +1,41%. O volume negociado, inflado hoje pelo vencimento do Ibovespa Futuro, ficou em R$ 5,01 bilhões. A disputa entre os investidores para garantir suas posições no vencimento dos contratos de Ibovespa Futuro causou volatilidade à Bolsa. Assim, mesmo com a alta do índice Dow Jones (da Bolsa de Nova York), que encerrou em novo recorde de pontos, a Bovespa terminou em baixa. Também colaborou para a queda o recuo de 2,17% nos preços do petróleo na Bolsa Mercantil de Nova York, o que segurou as ações da Petrobras, de grande peso na composição da carteira do Ibovespa. O papel preferencial da Petrobras registrou perda de 0,85%. Mas o destaque negativo de hoje ficou por conta de Eletrobras PNB, que cedeu 2,97%. Analistas observam que essas ações têm tido estreita relação com os resultados de pesquisas eleitorais. O último DataFolha mostrou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ampliou para 20 pontos porcentuais a vantagem em relação ao seu adversário tucano Geraldo Alckmin. O dia contará ainda com a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) sobra a taxa básica de juros (Selic). Embora os investidores não esperem nada diferente de um corte de 0,5 ponto porcentual (que levaria a taxa a 13,75% ao ano), o mercado tendeu a ficar um pouco mais cauteloso enquanto aguardava o veredicto final, no início desta noite.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.