Bovespa perde fôlego e fecha em baixa de 0,91%

Petrobrás, Vale e bancos lideraram as quedas e fizeram o Ibovespa cair aos 48.374 pontos

Ana Luísa Westphalen, da Agência Estado,

24 de julho de 2013 | 18h15

Pressionada pela piora no mercado externo, a Bovespa não aguentou dar continuidade à recuperação das últimas sessões e fechou em baixa de 0,91%, aos 48.374 pontos, nesta quarta-feira, 24. A realização de lucros foi protagonizada por ações mais líquidas, como Petrobrás, Vale e bancos, que fizeram com que o Ibovespa devolvesse parte do ganho de 7,2% acumulado em seis dos últimos sete pregões.

O principal índice da Bolsa denunciou o cansaço sobretudo com a abertura de Wall Street, que instaurou de vez o tom negativo. Na máxima do dia, o Ibovespa subiu 0,14%, aos 48.888 pontos e, na mínima, no começo da tarde, respeitou o suporte dos 48 mil pontos, em queda de 1,68%. No mês, ainda acumula alta de 1,93%, mas no ano perde mais de 20%.

"Nesta semana e na semana passada tivemos uma busca por barganhas, não foi necessariamente uma entrada de recursos por melhora dos fundamentos. Hoje vemos uma realização de lucros", comentou o gerente da mesa de operações da Fator Corretora, Frederico Lukaisus. "Graficamente a Bolsa cumpriu alguns pontos de curto prazo, mas não consigo ver motivo de subir muito mais ou cair muito mais", observou, acrescentando que o cenário externo continua ruim.

Das blue chips, Petrobrás ON e PN recuaram 0,87% e 0,12%, respectivamente. Os papéis da Vale, por sua vez, reduziram as perdas no fim da sessão, com as ações ON em queda de 0,34% e as PNA em alta de 0,10%. Das 71 ações que compõem a carteira teórica do Ibovespa, apenas 16 finalizaram no azul.

O ranking de quedas do Ibovespa foi liderado por MMX ON, que recuou 9,58%, e Gafisa, com perda de 4,52%. Na sequência, apareceram DPG Realty ON (-4,08%), JBS ON (-4,07%) e LLX ON (-4,00%).

Na contramão, Oi ON e PN encabeçaram as principais altas do índice à vista, com ganho de 7,16% e de 5,23%, nesta ordem, após passarem a manhã entre os destaques de perdas do dia. A operadora informou mais cedo que não pagará dividendos. A notícia, contudo, apenas confirmou um cancelamento da antecipação da distribuição de dividendos de 2013 no valor de R$ 1 bilhão que ocorreria em agosto. Brookfield ON subiu 3,53% e CCR ON avançou 1,21%.

Em Wall Street, o índice Dow Jones fechou em baixa de 0,16% e o S&P 500 registrou desvalorização de 0,38%, enquanto o Nasdaq acabou em leve alta de 0,01%.

Tudo o que sabemos sobre:
Bovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.