Bovespa promove desafio de investimento para alunos do ensino médio de São Paulo

Bovespa promove desafio de investimento para alunos do ensino médio de São Paulo

Educandário Allan Kardec, da capital, teve a maior rentabilidade na simulação de uma carteira de investimentos e venceu a 9ª edição do Desafio BM&FBovespa

Ian Chicharo Gastim, O Estado de S. Paulo

29 de novembro de 2014 | 19h40


Um dia depois da Black Friday contagiar o País, com consumidores "brigando" por produtos em lojas, estudantes tiveram neste sábado uma oportunidade de fazer um exercício de investimento na 9ª edição do Desafio BM&FBovespa, competição educativa entre escolas do ensino médio das redes pública e privada de todo o Estado de São Paulo. Na simulação de uma carteira de investimentos, a equipe do Educandário Allan Kardec, da capital, venceu com 68,668% de rentabilidade.


Superintendente do Instituto Educacional BM&FBovespa, Daniel Pfannemuller acredita que os alunos tiveram uma experiência capaz de "desmistificar" conceitos do mercado de capitais. "Um dos principais objetivos do desafio é fazer com que os jovens percebam que o cenário macroeconômico não é tão distante", afirma. "Assim eles conseguem entender quais são os elementos básicos que influenciam o nosso dia a dia, os preços, a inflação. O linguajar parece difícil, mas eles conseguem tomar decisões de investimento com base em um cenário macroeconômico, que trabalha com diferentes variáveis", completa.


Um dia após a Black Friday incentivar compras pelo País, Pfannemuller alertou que o consumo não pode ser visto como "vilão". "O consumo não é antagônico a uma boa educação financeira, desde que seja feito de forma adequada e equilibrada. Para chegar no investimento, há coisas elementares relacionadas à educação financeira e finanças pessoais e isso passa em entender como o consumo se encaixa no planejamento e na organização”, defende. De acordo com ele, há, no entanto, uma necessidade de mudar a cultura de poupança e investimento no País. "Procuramos passar para as próximas gerações, para o ensino médio e fundamental, esses conceitos de planejamento, organização, poupança e investimento", afirma.


A etapa final reuniu aproximadamente 140 estudantes do ensino médio de 29 escolas de 11 municípios do Estado de São Paulo. As instituições que chegaram à última etapa foram as que alcançaram as maiores rentabilidades em cada uma das seis eliminatórias realizadas ao longo de 2014. Cada escola foi representada por uma equipe, formada por três a cinco alunos e um professor orientador.


Para o professor de matemática da escola campeã, Walter Neves, o aprendizado dos alunos do Educandário Allan Kardec foi além das palestras sobre mercado de capitais. "Eles vão levar também para a vida deles o trabalho em equipe, o respeito de ideias, opiniões e personalidades", afirma o professor que trabalha a educação financeira com seus alunos dentro de um contexto matemático. "As palestras aprimoraram o conhecimento."


Aluno do 2º ano do ensino médio da instituição, Rodrigo Antunes de Morais, de 16 anos, destacou a "adrenalina" de participar do desafio. "As palestras foram boas, mas o desafio foi emocionante, com muita adrenalina. A experiência toda foi boa, até porque vamos mexer com dinheiro a vida inteira", disse o aluno, que pretende prestar vestibular para Relações Internacionais.


Desafio. Após uma palestra com a consultora de educação financeira Cássia D’Aquino, os estudantes participaram de simulações de investimento em ações, aplicando os conhecimentos teóricos na prática, em busca de obter as maiores rentabilidades. Cada escola teve a sua torcida particular, formada por pais, professores e alunos. A equipe vencedora, do Educandário Allan Kardec, recebeu como prêmio um MacBook Air, que foi dado para cada aluno e professor.


A segunda colocação ficou com a Escola Estadual Guimarães Filho, de São Paulo, que alcançou a rentabilidade de 67,183% e recebeu como prêmio um iPad para cada participante. Professora de química que orientou os alunos da instituição estadual, Tatiana Vitoretti destacou o envolvimento de seus alunos com o desafio. “O mérito é total deles, vão levar essa experiência para o resto da vida, são alunos especiais e humildes”, completou.


A Escola Granja Viana, de Cotia, conquistou o terceiro lugar, com 64,241% e foi premiada com um iPod Touch para cada aluno e professor. Já a Escola Estadual Caetano de Campos, da capital, obteve a quarta posição, com 62,035%, e cada um dos competidores levou para casa um iPod Nano. Quinto colocado, com  58,786%, o Colégio Miguel Cervantes, também de São Paulo, foi premiado com um iPod Shuffle para cada um da equipe. Todas as escolas vencedoras receberam ainda um computador e uma impressora multifuncional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.