Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Bovespa recua 1,90% e cai ao menor nível desde 10 de fevereiro

No mês, o índice paulista acumula perda de 4,62% e, no ano, de -5,61%

Claudia Violante, da Agência Estado ,

18 de abril de 2011 | 17h33

A semana mais curta começou mal para a Bolsa de Valores de São Paulo. O índice Bovespa perdeu os 66 mil pontos e chegou perto de recuar abaixo dos 65 mil, seguindo a aversão ao risco do exterior. As Bolsas no exterior reagiram em baixa ao anúncio da agência de classificação de risco Standart & Poor's (S&P) de rebaixar a perspectiva do rating soberano dos Estados Unidos para negativa. As ações de Petrobrás, Vale e de siderúrgicas tiveram perdas fortes, mas foi OGX ON que se destacou, ao despencar mais de 15%.

O Ibovespa terminou a sessão em queda de 1,90%, aos 65.415,49 pontos, menor nível desde 10 de fevereiro passado (64.577,83 pontos). Na mínima de hoje, registrou 65.158 pontos (-2,29%) e, na máxima, os 66.706 pontos (+0,03%). No mês, o índice acumula perda de 4,62% e, no ano, de -5,61%. O giro financeiro totalizou R$ 9,944 bilhões, engordado pelo vencimento de opções, que totalizou R$ 2,45 bilhões. Os dados são preliminares.

Sobraram notícias ruins hoje. A China elevou novamente seu compulsório bancário, as preocupações com a solvência da Grécia voltaram a crescer e os EUA se tornaram foco de tensão, depois que a S&P decidiu reafirmar o rating AAA do país, mas reduzir a perspectiva da classificação de estável para negativa.

O índice Dow Jones perdeu 1,14%, aos 12.201,59 pontos, o S&P-500 recuou 1,10%, aos 1.305,14 pontos, e Nasdaq recuou 1,06%, aos 2.735,38 pontos. As bolsas europeias também fecharam com perdas, superiores a 2%.

No Brasil, o vencimento de opções sobre ações trouxe volatilidade na primeira metade do pregão. No período da tarde, as oscilações diminuíram um pouco, mas as perdas, não. OGX ON foi destaque de baixa ao desabar 17,25%. Os investidores não gostaram do perfil das reservas de petróleo da empresa apontadas em relatório divulgado na sexta-feira pela DeGolyer & MacNaughton (D&M).

Petrobrás ON perdeu 3,98% e Petrobrás PN, -3,92%. O petróleo recuou 2,31% na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), negociado a US$ 107,12 o barril. Vale ON caiu 1% e Vale PNA, -0,99%, influenciadas pelo compulsório chinês e pela expectativa com a Assembleia Geral Extraordinária (AGE), marcada para amanhã.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsaBovespaValePetrobrásOGX

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.