Bovespa recua e renova mínimas puxada por Petrobras

A melhora de humor nas bolsas norte-americanas não consegue resgatar a Bovespa do vermelho. O destaque de queda são as ações da Petrobras, que caem mais de 3%, refletindo o resultado da pesquisa Ibope, divulgada na quinta-feira, 07, que mostrou estabilidade na corrida presidencial. Também reagem à pesquisa as ações do Banco do Brasil e da Eletrobras. Às 13h37, o Ibovespa caía 1,50%, aos 55.345 pontos, na mínima. Petrobras ON recuava 3,51% e a PN, 3,67%. Eletrobras PNB cedia 1,01% e o Banco do Brasil ON, 2,86%.

DENISE ABARCA, Estadão Conteúdo

08 de agosto de 2014 | 14h05

Os papéis das estatais operam nos últimos pregões bastante influenciados pelo noticiário em torno da eleição presidencial, reagindo em alta a eventuais avanços nas intenções de voto na oposição e recuo nos números da presidente Dilma Rousseff (PT). Como os números do Ibope não mostraram mudança, o mercado digeriu mal a pesquisa, que mostrou que a presidente Dilma Rousseff (PT) tem 38% das intenções de voto, mesmo resultado da pesquisa anterior, divulgada em 22 de julho. O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, tem 23% das intenções de voto, ante 22% do levantamento anterior.

Também chama atenção a queda de Estácio ON (-6,06%), após baixa estimativa de captação de novos alunos no ensino presencial para o segundo semestre, feita pela empresa, além de bancos. Itaú Unibanco recuava 1,94% e Bradesco PN, -2,30%.

Mas os papéis de empresas exportadoras, por sua vez, estão em alta, após uma série de fatores, como maiores importações de minério de ferro da China, a expectativa de aumento de exportações brasileiras de alimentos para a Rússia e a alta do dólar. Gerdau PN avançava 0,91%, Usiminas PNA subia 2,00% e Vale PNA, 0,25%.

Em Nova York, as preocupações geopolítica arrefeceram um pouco após analistas destacarem que o envolvimento dos EUA nos conflitos no Iraque deve ser limitado. Ontem o presidente norte-americano, Barack Obama, afirmou que não vai permitir que seu país "seja arrastado para lutar outra guerra no Iraque". O dado mostrando que a produtividade do trabalhador norte-americano subiu mais que o esperado também ajuda. A produtividade subiu a uma taxa anual ajustada de 2,5% no segundo trimestre de 2014, ante previsão de analistas de 1,6%. Às 13h26, o Dow Jones subia 0,42% e o S&P 500, 0,40%.

No câmbio, a volatilidade comanda os negócios, mas perto das 13h30, o dólar operava estável ante o real, a R$ 2,2970. Um ingresso de recursos de cerca de US$ 1,5 bilhão da Petrobras no final da manhã faz o contraponto à leitura feita pelo mercado do IPCA de 0,01% em julho. Na visão do mercado, uma inflação tão baixa poderia levar o governo a afrouxar um pouco as ações para controlar o câmbio.

Em linha com o dólar e com o IPCA de julho abaixo do esperado - o piso das estimativas da pesquisa AE Projeções era de 0,03% -, os juros futuros estão em queda na BM&F Bovespa. Às 13h33, o DI janeiro de 2021 projetava 11,91%, de 11,97% no ajuste de ontem, e o DI para janeiro de 2017, exibia taxa de 11,72%, ante de 11,80% no ajuste de ontem. O DI para janeiro de 2015 tinha taxa de 10,84%, de 10,85% no ajuste anterior.

Tudo o que sabemos sobre:
BovespaPetrobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.