Bovespa recupera fôlego e valoriza mais de 3,5%

A Bolsa de Valores de São Paulo opera em alta hoje, desde a abertura do pregão às 11 horas, e recupera parte das perdas dos últimos dias, provocadas pela turbulência nos mercados internacionais. No início desta tarde, o índice Bovespa estabelecia novas máximas. Às 14h36, registrava ganho de 3,57%, a 42.650 pontos, a máxima até este horário. Com essa alta, o Ibovespa reduz as perdas acumuladas em março a 2,8%. A Bolsa paulista acompanha o movimento do mercado de ações em Wall Street, onde o índice Dow Jones subia 0,87% e o Nasdaq, 1,48%. Na Europa, as principais bolsas também registraram ganhos hoje, na seqüência do fechamento positivo da maioria dos mercados asiáticos. Na Bovespa, as principais altas são das ações da Companhia Vale do Rio Doce e da Petrobras. Às 14h29, as ações preferenciais da classe A (PNA) da Vale valorizavam 6,14%, cotadas a R$ 60,30. As ações ordinárias da Petrobras subiam 2,93%, a R$ 46,34, enquanto os papéis preferenciais, cotados a R$ 41,59, registravam alta de 3,53%. O volume total de negócios na Bovespa até as 14h35 era de R$ 1,61 bilhão. Além do aparente alívio no mercado internacional, as ações da Petrobras são favorecidas pela alta do preço do petróleo em Nova York e Londres. O barril para entrega em abril está cotado a US$ 60,25 na Bolsa Mercantil de Nova York, alta de 0,30%. Em Londres, o petróleo vale US$ 61,03, alta de 0,81% no dia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.